Home Notícias Fórmula E investe no Extreme E para unir forças em sua missão compartilhada contra a mudança climática

Fórmula E investe no Extreme E para unir forças em sua missão compartilhada contra a mudança climática

Comentários desativados em Fórmula E investe no Extreme E para unir forças em sua missão compartilhada contra a mudança climática

A Fórmula E anunciou que se tornou um acionista minoritário do Extreme E, série pioneira de corrida off-road elétrica que irá competir em ecossistemas remotos de todo o mundo.

Unidos em seu propósito fundacional de combater as mudanças climáticas acelerando a adoção de veículos elétricos, a Fórmula E e o Extreme E têm uma aliança estratégica natural que foi formalizada com o investimento da Fórmula E.

A parceria demonstra uma ampliação do compromisso da Fórmula E com o desenvolvimento de veículos elétricos e tecnologias de mobilidade sustentável, agora através do Extreme E, que se dispõe a testar veículos SUVs elétricos em algumas das condições off-road mais difíceis do mundo.

Ambos os esportes têm a ambição comum de combater as mudanças climáticas, acelerar a transição para a mobilidade elétrica e usar suas plataformas para catalisar mudanças positivas para as próximas gerações. Seus produtos distintos, mas complementares, significam que cada um se beneficia da amplificação do outro. Ambas as séries são esportes motorizados totalmente elétricos, com a Fórmula E operando o campeonato mundial de monopostos da FIA competindo em centros urbanos internacionais icônicos, enquanto o Extreme E é um rally radical que mostra as capacidades de off-roaders elétricos tendo como cenário de fundo ecossistemas remotos.

Com o investimento minoritário da Fórmula E, vem um lugar no Conselho de Administração do Extreme E, que será chefiado pelo CEO da Fórmula E, Jamie Reigle. Embora as duas empresas permaneçam independentes, a estreita colaboração de seus líderes permitirá uma parceria verdadeiramente estratégica, já que o CEO do Extreme E e fundador da Fórmula E, Alejandro Agag, também mantém o papel de Presidente da Fórmula E.

A Fórmula E e o Extreme E se unem nas vésperas de um ano crucial para ambas as séries, com a estreia do Campeonato Mundial da ABB FIA Fórmula E 2020/21, que acontecerá em Santiago – Chile, nos dias 16 e 17 de janeiro de 2021, logo antes do início da primeira temporada do Extreme E, que começa na Arábia Saudita em 21 de março.

Jamie Reigle, CEO da Fórmula E e Diretor do Conselho do Extreme E, disse: “A Fórmula E e o Extreme E se destacam como esportes fundados com um propósito. Como ambos correm por um futuro melhor, uma parceria estratégica com o Extreme E é uma evolução natural para a Fórmula E. Estamos unindo forças em nossa luta contra as mudanças climáticas, enquanto cada um continua em seu caminho esportivo independente e complementar. É uma honra para mim ser convidado a formar parte do Conselho Administrativo do Extreme E e me comprometo a alcançar o maior impacto para ambos os negócios à medida que iluminamos o mundo com o poder transformador das corridas elétricas.

Alejandro Agag, CEO do Extreme E, fundador e presidente da Fórmula E, disse: “Sempre foi minha intenção que a Fórmula E e o Extreme E trabalhassem juntos difundindo a mensagem da eletrificação, do meio ambiente e da igualdade. As duas séries são muito diferentes, mas têm um propósito comum, já que lutam juntas para combater a mudança climática. Gostaria de dar as boas-vindas a Jamie no Conselho Administrativo do Extreme E e espero continuar nosso trabalho juntos, desta vez para ganhar impulso e maximizar o potencial do Extreme E “.

A Fórmula E foi assessorada por David Beech e sua equipe na DLA Piper, enquanto o Extreme E trabalhou diretamente no investimento com Alison Gilson e sua equipe na Shoosmiths.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Novo CTB “simplifica por um lado e endurece por outro”, diz ministro

Validade da CNH passa de cinco para dez anos O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes …