Documentário “A corrida pelo ar limpo” está disponível nos canais da Fórmula E no YouTube e Instagram

Em termos de qualidade do ar, Nova Déli, na Índia, chama a atenção entre as megacidades do mundo. O piloto da Audi na Fórmula E e embaixador da ONU, Lucas Di Grassi, viajou para a capital indiana para ter uma impressão em primeira mão das condições locais, conversou com pessoas afetadas e aprendeu sobre projetos que buscam maneiras de escapar da crescente ameaça. Agora, a Fórmula E publicou um documentário de quase meia hora sobre a missão do brasileiro.

Lucas Di Grassi é membro fundador da Fórmula E, o piloto mais bem-sucedido da competição em termos de pontos e pódios, é pai há quase um ano e meio e também é embaixador oficial da ONU para o ar limpo desde 2018. Nesse papel, o piloto da Audi também representou a Fórmula E na Semana Internacional do Clima, na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, onde promoveu a mobilidade elétrica no discurso de abertura.

Nascido no Brasil, Di Grassi acompanha há muito tempo as ameaças das mudanças climáticas. Por este motivo recentemente deixou Mônaco, onde vive, para uma missão conjunta com a ONU e a Fórmula E para obter uma impressão pessoal em Nova Déli e para encontrar pessoas que convivem diariamente com a poluição do ar e suas consequências.

“A viagem me abriu os olhos porque vi em primeira mão a gravidade dos efeitos imediatos da poluição do ar nas pessoas. Talvez eu tenha aprendido mais nesses dias do que em todas as minhas viagens anteriores ao redor do mundo. É nosso dever fazer alguma coisa”. Por exemplo, o piloto se encontrou com pessoas que, devido à pobreza, são as mais afetadas, mas também são menos capazes de reduzir a poluição do ar.

“Entendi que os desafios são muito maiores e, acima de tudo, mais complexos do que pensamos. Não há apenas uma causa. É por isso que a luta pelo ar limpo e o desenvolvimento econômico de um país precisam andar de mãos dadas”, diz Di Grassi, que em Déli também aprendeu sobre projetos de pesquisa que investigam o desafio da poluição do ar e o combatem com métodos às vezes incomuns.

O documentário de 26 minutos pode ser assistido nos canais da Fórmula E no YouTube e Instagram. “Essas experiências não seriam possíveis sem a Fórmula E”, diz Di Grassi. O campeão da temporada 2016/2017 está ciente do fato de que a Fórmula E em sua turnê pelo mundo também deixa para trás uma pegada ambiental. “Para mim, a Fórmula E é a única série – neste caso em colaboração com ONU – que concentra a atenção do público nos problemas de nossos tempos. Este vídeo documentário é um exemplo perfeito”.

A sustentabilidade é um princípio que se aplica tanto à Audi quanto à Fórmula E e Lucas Di Grassi. “A eletrificação da mobilidade tem papel fundamental na batalha contra a poluição do ar. É por isso que impulsionamos esse desenvolvimento e divulgamos essas tecnologias”.

A Audi está comprometida em dar sua contribuição para a realização dos Objetivos Climáticos de Paris e segue sua própria visão ambiciosa de operar com pegada neutra em carbono até 2050. O envolvimento na Fórmula E, portanto, se encaixa perfeitamente no “Roteiro E”: até 2025, a marca está planejando o lançamento no mercado de 30 modelos eletrificados. Além disso, a empresa está envolvida em vários projetos para também reduzir as emissões fora dos veículos. Uma das iniciativas é a instalação inicial estabelecida em Heilbronn que filtra óxidos de nitrogênio a partir de 36.000 metros cúbicos de ar todos os dias.

Link para o documentário: youtu.be/mNZIdHhdQs808

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Os 4 sinais que indicam a hora certa de trocar os pneus do carro

É preciso ficar atento aos mínimos detalhes que o veículo apresenta no dia a dia para não …