O risco de não marcar nenhum ponto mais uma vez assombrou Lucas di Grassi, desta vez durante o e-Prix de Moscou, antepenúltima corrida da temporada da Fórmula E. A temperatura excessivamente alta da bateria de seu carro nas quatro voltas finais impediu que o brasileiro partisse para um ataque ao líder na busca pela vitória, e teve de se conformar com o segundo lugar.
O piloto da Audi Sport ABT se classificou em terceiro para a largada e passou a primeira metade da corrida pressionando o Andretti do francês Jean-Eric Vergne. Com raros pontos de ultrapassagem no circuito de 13 curvas montado na Praça Vermelha, a estratégia de Lucas passou ser a de contar com uma parada eficiente para sair à frente. E foi o que aconteceu.
Quando as posições na pista se restabeleceram após a rodada de pit stops, Lucas tinha uma desvantagem de seis segundos para o líder e passou a imprimir um ritmo forte tirando a diferença, que chegou a 1,6 segundo. Nas voltas finais, no entanto, a temperatura da bateria de seu carro o impediu de tentar o ataque – ao ponto de o brasileiro sequer ter usado o FanBoost, artifício que entrega cerca de 50 cavalos extras de potência por cinco segundos, e que é concedido aos três pilotos mais votados no site da categoria.
 
De qualquer forma, o segundo lugar traz um quê de alívio para o brasileiro, que venceu a etapa anterior em Berlim e foi desclassificado posteriormente em razão de um reparo na asa dianteira que sequer trouxe ganhos em performance. 
A finalíssima da temporada inaugural da Fórmula E acontece nos dias 27 e 28 deste mês em um circuito montado no Battersea Park, em Londres, em sistema de rodada dupla. Com 60 pontos em jogo, Lucas di Grassi aparece em terceiro na tabela a 17 do líder e a cinco do vice-líder da competição. “Ainda são muitos pontos em jogo e não vamos desistir nem por um momento. A disputa pelo título só termina depois da bandeirada da última corrida, e até lá vamos dar tudo de nós”, falou o piloto.
Já nesta semana, no entanto, o foco de Lucas torna-se totalmente à disputa das 24 Horas de Le Mans, prova que começa no dia 13 e termina no dia 14. Lucas corre pela Audi Sport dividindo o Audi R18 e-tron quattro com o francês Loïc Duval e o britânico Oliver Jarvis na categoria LMP1 do Mundial de Endurance. Será a terceira participação do brasileiro na tradicional prova, na qual ele já conquistou dois pódios (um terceiro e um segundo lugar).
Resultado do e-Prix de Moscou (top-10):
1-) Nelson Piquet Jr (BRA) – China Racing – 35 voltas em 43min18s867
2-) Lucas di Grassi (BRA) – Audi Sport ABT – a 2s012
3-) Nick Heidfeld (ALE) – Venturi – a 11s548
4-) Jean-Eric Vergne (FRA) – Andretti – a 12s416
5-) Daniel Abt (ALE) – Audi Sport ABT – a 25s626
6-) Salvador Duran (MEX) – Amlin Aguri – a 28s960
7-) Antonio Félix da Costa (POR) – Amlin Aguri – a 30s529
😎 Nicolas Prost (FRA) – e.dams-Renault – a 31s556
9-) Sébastien Buemi (SUI) – e.dams-Renault – a 11s050*
10-) Justin Wilson (GBR) – Andretti – a 46s320
*Punido com a adição de 29 segundos em seu tempo de prova por liberação insegura do pit stop
Classificação do Campeonato (top-5):
1-) Nelson Piquet Jr – 128 pontos
2-) Lucas di Grassi – 111
3-) Sébastien Buemi – 105
4-) Nicolas Prost – 82
5-) Jerôme D’Ambrosio – 77
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Porsche atinge recorde de veículos entregues em um mesmo ano no Brasil

A Porsche entregou 2.130 automóveis no mercado brasileiro nos primeiros nove meses de 2020…