O francês Matthieu Lussiana cumpriu, no domingo (21), o objetivo de ampliar sua vantagem na liderança da GP 1000, categoria principal do Moto 1000 GP. O piloto da Petronas Alex Barros Racing comemorou no GP Goiânia, quinta das oito etapas, a segunda vitória na temporada de 2014. O resultado no Autódromo Internacional Ayrton Senna aumentou de quatro para 19 pontos sua diferença em relação ao vice-líder paranaense Wesley Gutierrez.
 
O segundo lugar no GP Goiânia foi conquistado pelo argentino Luciano Ribodino, bicampeão do Moto 1000 GP, que fez sua primeira participação pela equipe baiana Aclat Racing e, com o resultado, assumiu a terceira posição na classificação do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Os dois primeiros colocados utilizam motocicletas fabricadas pela BMW – Lussiana compete com a versão HP4, enquanto Ribodino pilota uma S1000RR.
 
\"\"
 
O pódio teve, em primeiro momento, o argentino Marcos Solorza, que terminou sua corrida de estreia em terceiro. Contudo, ele foi desclassificado por irregularidade técnica na Kawasaki ZX10-R da Solorza Competition. A posição foi atribuída ao paranaense Diego Faustino, do Team Suzuki-PRT. Os paulistas Danilo Lewis, pela Motonil Motors-PDV Brasil, e Douglas Figueiredo, da BMW Motorrad Alex Barros Racing, foram quarto e quinto colocados.
 
A corrida foi marcada pela queda do argentino Diego Pierluigi depois de três voltas, o que levou à interrupção da corrida pela direção de prova com o acionamento de bandeira vermelha. O piloto da JC Racing Team, que obteve a pole position da etapa goiana, foi atendido pela equipe médica do Moto 1000 GP no local do acidente e, procedimento padrão, encaminhado ao Hospital de Acidentados, em Goiânia, para exames mais detalhados.
 
“Foi uma prova um tanto tranquila para mim”, definiu Lussiana. “Eu tinha planejado adotar um ritmo que me desse condições de lutar nas voltas finais, porque sabia que teria uma disputa muito forte com o Diego. Infelizmente ele caiu, mas o importante era aumentar a diferença de pontos. Para mim, foi uma boa semana em Goiânia”, continuou o francês, que soma duas vitórias e dois segundos lugares em cinco etapas do Brasileiro de Motovelocidade.
 
Ribodino, que terminou em segundo, contou ter enfrentado problemas com o acerto de suspensão durante o fim de semana. “Isso deu muito trabalho à equipe, mas eu sabia que estaria competitivo, consegui baixar meu tempo de volta em meio segundo no warm up”, relatou o argentino. “Foi uma corrida bem complicada, fez muito calor, estava difícil manter um ritmo rápido e conseguir ultrapassagens. Um segundo lugar que me deixa contente”, falou.
 
Depois de 15 voltas válidas, o resultado final do GP Goiânia na categoria principal, a GP 1000, foi o seguinte:
 
1º) Matthieu Lussiana (FRA/BMW), Petronas Alex Barros Racing, 21min31s427
2º) Luciano Ribodino (ARG/BMW), Aclat Racing, a 1s726
3º) Diego Faustino (PR/Suzuki), Team Suzuki-PRT, a 11s105
4º) Danilo Lewis (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil-RC3, a 11s171
5º) Douglas Figueiredo (SP/BMW), BMW Motorrad Alex Barros Racing, a 30s164
6º) Wesley Gutierrez (PR/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 42s570
7º) Victor Moura (PR/BMW), M2B Racing, a 54s196
 
NÃO COMPLETARAM
 
Nasser Al Malki (QAT/Kawasaki), MR Lekhwiya Racing Team, a 2 voltas
Nick Iatauro (SP/Suzuki), Team Suzuki-PRT, a 3 voltas
Renato Andreghetto (SP/Suzuki), Team Suzuki PRT, a 4 voltas
Alan Douglas (PR/Suzuki), Team Suzuki-PRT, a 5 voltas
Luís Fittipaldi (DF/Kawasaki), JC Racing Team, a 6 voltas
Sergio Fasci (ARG/Yamaha), MGBikes Yamaha Racing, a 11 voltas
Philippe Thiriet (MG/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 14 voltas
 
DESCLASSIFICADO
 
Marcos Solorza (ARG/Kawasaki), Solorza Competition
 
NÃO LARGARAM
 
Diego Pierluigi (ARG/Kawasaki), JC Racing Team
Ricieri Luvizotto (SP/Kawasaki), MR Lekhwiya Racing Team
Melhor volta: Pierluigi, na 3ª, 1min24s183, média de 164,000 km/h
Ocorrências: Luvizotto (41), com uma volta completada, e Pierluigi (84), com duas, abandonaram o GP Goiânia antes da interrupção com bandeira vermelha; Pierluigi teve o tempo de sua melhor volta, assinalado também antes da interrupção, validado para efeitos matemáticos e estatísticos; Solorza (55), terceiro colocado na pista, foi desclassificado da corrida por irregularidade técnica.
 
CLASSIFICAÇÃO
 
Após cinco etapas, a classificação da categoria GP 1000 é: 1º) Lussiana, 93 pontos; 2º) Gutierrez, 74; 3º) Ribodino, 63; 4º) Praia, 55; 5º) Lewis, 52; 6º) Faustino, 44; 7º) Andreghetto, 30; 8º) Pierluigi, 29; 9º) Ferreira e Eslick, 26; 11º) Douglas e L. Barros, 18; 13º) Solorza, 16; 14º) Al Malki, 15; 15º) Fittipaldi, 14; 16º) Salles e Zerbo, 13; 18º) Fasci, 12; 19º) Figueiredo, 11; 20º) Iatauro, 10; 21º) Moura, 9; 22º) Pretel, 8; 23º) Andric, 7; 24º) Thiriet, 6; 25º) Lenzi, 4; 26º) De Grandi, 3; 27º) A. Barros, 2; 28º) Luvizotto, 1.
 
Foto: Equipe Sanderson
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
O francês Matthieu Lussiana cumpriu, no domingo (21), o objetivo de ampliar sua vantagem na liderança da GP 1000, categoria principal do Moto 1000 GP. O piloto da Petronas Alex Barros Racing comemorou no GP Goiânia, quinta das oito etapas, a segunda vitória na temporada de 2014. O resultado no Autódromo Internacional Ayrton Senna aumentou de quatro para 19 pontos sua diferença em relação ao vice-líder paranaense Wesley Gutierrez.
 
O segundo lugar no GP Goiânia foi conquistado pelo argentino Luciano Ribodino, bicampeão do Moto 1000 GP, que fez sua primeira participação pela equipe baiana Aclat Racing e, com o resultado, assumiu a terceira posição na classificação do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Os dois primeiros colocados utilizam motocicletas fabricadas pela BMW – Lussiana compete com a versão HP4, enquanto Ribodino pilota uma S1000RR.
 
\"\"
 
O pódio teve, em primeiro momento, o argentino Marcos Solorza, que terminou sua corrida de estreia em terceiro. Contudo, ele foi desclassificado por irregularidade técnica na Kawasaki ZX10-R da Solorza Competition. A posição foi atribuída ao paranaense Diego Faustino, do Team Suzuki-PRT. Os paulistas Danilo Lewis, pela Motonil Motors-PDV Brasil, e Douglas Figueiredo, da BMW Motorrad Alex Barros Racing, foram quarto e quinto colocados.
 
A corrida foi marcada pela queda do argentino Diego Pierluigi depois de três voltas, o que levou à interrupção da corrida pela direção de prova com o acionamento de bandeira vermelha. O piloto da JC Racing Team, que obteve a pole position da etapa goiana, foi atendido pela equipe médica do Moto 1000 GP no local do acidente e, procedimento padrão, encaminhado ao Hospital de Acidentados, em Goiânia, para exames mais detalhados.
 
“Foi uma prova um tanto tranquila para mim”, definiu Lussiana. “Eu tinha planejado adotar um ritmo que me desse condições de lutar nas voltas finais, porque sabia que teria uma disputa muito forte com o Diego. Infelizmente ele caiu, mas o importante era aumentar a diferença de pontos. Para mim, foi uma boa semana em Goiânia”, continuou o francês, que soma duas vitórias e dois segundos lugares em cinco etapas do Brasileiro de Motovelocidade.
 
Ribodino, que terminou em segundo, contou ter enfrentado problemas com o acerto de suspensão durante o fim de semana. “Isso deu muito trabalho à equipe, mas eu sabia que estaria competitivo, consegui baixar meu tempo de volta em meio segundo no warm up”, relatou o argentino. “Foi uma corrida bem complicada, fez muito calor, estava difícil manter um ritmo rápido e conseguir ultrapassagens. Um segundo lugar que me deixa contente”, falou.
 
Depois de 15 voltas válidas, o resultado final do GP Goiânia na categoria principal, a GP 1000, foi o seguinte:
 
1º) Matthieu Lussiana (FRA/BMW), Petronas Alex Barros Racing, 21min31s427
2º) Luciano Ribodino (ARG/BMW), Aclat Racing, a 1s726
3º) Diego Faustino (PR/Suzuki), Team Suzuki-PRT, a 11s105
4º) Danilo Lewis (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil-RC3, a 11s171
5º) Douglas Figueiredo (SP/BMW), BMW Motorrad Alex Barros Racing, a 30s164
6º) Wesley Gutierrez (PR/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 42s570
7º) Victor Moura (PR/BMW), M2B Racing, a 54s196
 
NÃO COMPLETARAM
 
Nasser Al Malki (QAT/Kawasaki), MR Lekhwiya Racing Team, a 2 voltas
Nick Iatauro (SP/Suzuki), Team Suzuki-PRT, a 3 voltas
Renato Andreghetto (SP/Suzuki), Team Suzuki PRT, a 4 voltas
Alan Douglas (PR/Suzuki), Team Suzuki-PRT, a 5 voltas
Luís Fittipaldi (DF/Kawasaki), JC Racing Team, a 6 voltas
Sergio Fasci (ARG/Yamaha), MGBikes Yamaha Racing, a 11 voltas
Philippe Thiriet (MG/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 14 voltas
 
DESCLASSIFICADO
 
Marcos Solorza (ARG/Kawasaki), Solorza Competition
 
NÃO LARGARAM
 
Diego Pierluigi (ARG/Kawasaki), JC Racing Team
Ricieri Luvizotto (SP/Kawasaki), MR Lekhwiya Racing Team
Melhor volta: Pierluigi, na 3ª, 1min24s183, média de 164,000 km/h
Ocorrências: Luvizotto (41), com uma volta completada, e Pierluigi (84), com duas, abandonaram o GP Goiânia antes da interrupção com bandeira vermelha; Pierluigi teve o tempo de sua melhor volta, assinalado também antes da interrupção, validado para efeitos matemáticos e estatísticos; Solorza (55), terceiro colocado na pista, foi desclassificado da corrida por irregularidade técnica.
 
CLASSIFICAÇÃO
 
Após cinco etapas, a classificação da categoria GP 1000 é: 1º) Lussiana, 93 pontos; 2º) Gutierrez, 74; 3º) Ribodino, 63; 4º) Praia, 55; 5º) Lewis, 52; 6º) Faustino, 44; 7º) Andreghetto, 30; 8º) Pierluigi, 29; 9º) Ferreira e Eslick, 26; 11º) Douglas e L. Barros, 18; 13º) Solorza, 16; 14º) Al Malki, 15; 15º) Fittipaldi, 14; 16º) Salles e Zerbo, 13; 18º) Fasci, 12; 19º) Figueiredo, 11; 20º) Iatauro, 10; 21º) Moura, 9; 22º) Pretel, 8; 23º) Andric, 7; 24º) Thiriet, 6; 25º) Lenzi, 4; 26º) De Grandi, 3; 27º) A. Barros, 2; 28º) Luvizotto, 1.
 
Foto: Equipe Sanderson
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

FCA premia fornecedores em 20 categorias e prevê que mercado vai acelerar recuperação

Cenário é de crescente necessidade de localização de produção de componentes e subcomponen…