Home Notícias GM atinge 12 milhões de motores produzidos em São José dos Campos

GM atinge 12 milhões de motores produzidos em São José dos Campos

Comentários desativados em GM atinge 12 milhões de motores produzidos em São José dos Campos
O complexo industrial da GM em São José dos Campos (SP) acaba de comemorar a marca de 12 milhões de motores produzidos. Dessa unidade – inaugurada em 10 de março de 1959, pelo então presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira – saiu o primeiro motor Chevrolet fabricado no Brasil.
No Complexo de São José dos Campos, atualmente, é produzido a picape média S10, com motores 2.5 Ecotec e 2.8 Turbodiesel; e o utilitário esportivo Trailblazer, com motores 3.6 V6 Gasolina e 2.8 Turbodiesel.

O complexo industrial
Nos seus 2,7 milhões de metros quadrados de área total e de 500 mil m2 de área construída, o Complexo Industrial de São José dos Campos é um dos maiores do pais. O Complexo abriga seis fábricas: uma de comerciais leves (linha da picape S10 e do utilitário esportivo Trailblazer); duas fábricas de motores; uma de transmissões; uma estamparia; uma linha de injeção e pintura de peças plásticas.
O ritmo de produção de motores é intenso, com aproximadamente 100 transmissões e 88 motores, em média, por hora. No total são aproximadamente 2.800 unidades por dia ou 61.600 mil por mês (motores e transmissões). Por ano, a produção supera 618 mil unidades.
Sempre comprometida com a preservação do meio ambiente, o Complexo da GM conta com uma avançada estação de tratamento de efluentes e filtros de ar para evitar a poluição.
“O Complexo Industrial de São José dos Campos teve significativa importância para a região do Vale do Paraíba, tendo contribuído para seu crescimento econômico, registrando grandes marcas em sua trajetória”, disse Marcos Munhoz, vice-presidente da GM no Brasil.
História no Vale do Paraíba
A história da GM na região começou na década de 50 com a procura de um terreno junto à estrada de ferro Central do Brasil às margens da Rodovia Presidente Dutra e no eixo São Paulo—Rio de Janeiro, para a construção da fábrica que iria produzir motores para caminhões, uma demanda que já despontava no país naquela época.
Da compra do terreno, em 1953, à inauguração oficial da fábrica, em 1959, foram muitos os desafios. Nos anos de 1956 e 1957 a GMB teve seu primeiro projeto de nacionalização aprovado pelo governo através do GEIA — Grupo Executivo da Indústria Automobilística – formado para controlar a implementação da nossa indústria automobilística. A meta era a fabricação dos caminhões Chevrolet HD-6.503 (médios) e 3.104 (leves). Depois foi lançada a picape Chevrolet, que ficou conhecida como “Marta Rocha”, por ter sua pintura nas cores azul e branco e a famosa composição “saia e blusa”.
Foi atendendo a esse projeto de nacionalização que a GMB se instalou em São José dos Campos, onde montou uma fundição de peças para a produção dos motores — um processo pioneiro naquela época. O primeiro motor produzido foi o modelo de 261 polegadas cúbicas (4,2 litros) e seis cilindros em linha. A capacidade da fábrica era de 25 mil motores por ano.
Atualmente, a GM tem, além do Complexo de São José dos Campos, os Complexos de São Caetano do Sul (SP) e de Gravataí (RS), unidades onde produz veículos. Conta ainda com unidades em Joinville (produção de motores e cabeçotes de alumínio), Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados e uma linha voltada aos produtos de exportação – CKD – Completely Knocked Down), Sorocaba (Centro Logístico Chevrolet) e Indaiatuba (Campo de Provas), todas em SP, além de um Centro Tecnológico, em São Caetano do Sul(SP), com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BYD lança Furgão eT3 100% elétrico refrigerado

Referência no segmento de veículos comerciais leves elétricos, o Furgão BYD eT3 100% elétr…