Imagine ter um carro à sua disposição para realizar tarefas do dia a dia ou mesmo para viajar com a família no fim de semana. Agora acrescente a isso pagar somente pelas horas que você utilizou o automóvel. Assim é o “Maven”, programa de compartilhamento de veículos, car-sharing, que a GM traz para o Brasil.
 
O “Maven” começa com um programa piloto para empregados do Complexo Industrial de São Caetano do Sul. A plataforma faz parte do movimento global da GM para o desenvolvimento de opções de mobilidade urbana e sustentáveis ao redor do mundo.
 
“GM está na vanguarda de redefinir o futuro da mobilidade pessoal com o lançamento do nosso piloto de serviço de compartilhamento de carros, com a inovação e a liderança em conectividade veicular através de OnStar. Estamos numa posição única para fornecer o alto nível de serviços personalizados de mobilidade urbana que os nossos clientes esperam hoje e desejam no futuro”, disse Santiago Chamorro, presidente da GM do Brasil.
 
Para utilizar os carros do programa, os empregados cadastrados poderão efetuar as reservas, travar e destravar as portas do veículo através do aplicativo do “Maven”.
 
Nessa primeira fase, a ação permitirá o deslocamento de ponto a ponto, a retirada e a entrega serão feitas nos pontos localizados dentro do complexo. O valor a ser pago é R$ 35,00 por hora ou até R$ 210,00 para uma reserva de 24 horas, já incluído o combustível e o seguro do carro. O pagamento será efetuado através da própria folha de pagamento do empregado.
A frota começará tendo disponível para o programa apenas o Chevrolet Cruze LTZ, com todas as unidades equipadas com o inovador sistema de telemática OnStar, que oferece ao motorista serviços de emergência, segurança, navegação, concierge e conectividade como jamais visto no mercado automotivo nacional.
“Ao lançar o “Maven” no Brasil, a GM assume a liderança em soluções de mobilidade urbana e proporciona mudanças na vida dos nossos empregados. O acesso rápido e fácil a um carro é um divisor de águas que altera fundamentalmente a abordagem ao transporte, com novas oportunidades que antes não eram possíveis”, disse Marcos Munhoz, vice-presidente da GM do Brasil.
Ao contrário de outras ofertas de serviços de mobilidade, o “Maven” aproveita de tecnologias de conectividade integradas e do serviço do OnStar já existente no Brasil, como ajudar no processo de recuperação em caso de roubo do veículo, notificar automaticamente a assistência em caso de acidentes por meio de uma central de atendimento e de informações 24 horas, com o acesso a consultores OnStar com o apertar de um botão no retrovisor do carro.
“Os empregados querem opções para se movimentar pela cidade com opções de flexibilidade e personalização. O “Maven” é apenas uma parte da estratégia de mobilidade urbana global da GM. Vemos as preferências dos consumidores em evolução, tais como o compartilhamento de automóvel, como oportunidades reais de negócios que poderemos incluir rapidamente em nossas capacidades existentes, tais como OnStar”, comenta Samuel Russel, diretor de marketing da GM do Brasil.
O programas de mobilidade urbana da GM vão desde o investimento na Alemanha do programa de carona “Flinc” e os programas de car-sharing da Opel, “CarUnity” e o programa “Let’s Drive NYC” da Chevrolet até o compartilhamento de bicicletas “Zagster” no centro de desenvolvimento técnico nos Estados Unidos e a parceria com a Universidade Jiao Tong na China para a integração dos carros EN-V 2.0 da Chevrolet em um sistema de transporte de multimodal. Além das últimas iniciativas da GM nos Estados Unidos com o Lyft e o Maven, que combina e amplia vários programas da companhia sob uma única marca cuja missão é dar aos clientes acesso a serviços de mobilidade sob demanda altamente personalizados. Todos os programas são desenhados para melhor entender e facilitar os meios de transportes urbanos para nossos clientes.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ford Fund doa 9.000 máscaras para comunidades de São Paulo em projeto que gera renda para costureiras

Em parceira com a Aldeias Infantis SOS Brasil, a iniciativa faz parte do projeto Costura S…