€ 25,1 bilhões de faturamento do Grupo

Carlos Tavares, Presidente mundial do Groupe PSA, declarou: “Este resultado no primeiro semestre comprova a resiliência do Grupo, como uma recompensa a seis anos consecutivos de um intenso trabalho para aumentar nossa agilidade e reduzir nosso ponto de equilíbrio (breakeven). O Grupo está também superando essa crise graças ao comprometimento das equipes, focadas em entregar uma mobilidade limpa, segura e acessível a nossos consumidores. Estamos determinados a alcançar uma recuperação sólida na segunda metade do ano, enquanto finalizamos a criação da Stellantis antes do final do primeiro trimestre de 2021.”

O faturamento do Grupo alcançou € 25,120 bilhões no primeiro semestre de 2020, uma queda de 34,5% comparada ao primeiro semestre de 2019. O faturamento da Divisão Automotiva chegou a € 19,595 bilhões, queda de 35,5% versus o primeiro semestre de 2019, principalmente devido ao impacto negativo do mix de volume e país (-40,5%), à queda das vendas a parceiros (-0,5%) e ao impacto das taxas de câmbio (-0,6%); inversamente, as receitas se beneficiaram do efeito positivo do mix de produtos (+3,4%) e do preço (+0,4%), bem como de outros (+2,3%).

O resultado operacional ajustado do Grupo3 ficou em € 517 milhões, queda de 84,5%, com o resultado operacional ajustado Automotivo em queda de 72,5%, em € 731 milhões. Este nível de 3,7% de rentabilidade foi atingido apesar do declínio acentuado dos mercados automotivos e graças a um mix de produtos positivo e a reduções de custos.

A margem operacional ajustada do Grupo atingiu 2,1%, queda de 6,6 pontos versus o primeiro semestre de 2019. Outras receitas e despesas operacionais chegaram a – € 35 milhões, comparadas a – € 847 milhões no primeiro semestre de 2019. O resultado e despesas financeiras líquidas do Grupo melhoraram para € 52 milhões, comparadas a – € 166 milhões no primeiro semestre de 2019. O resultado líquido consolidado atingiu € 376 milhões, uma queda € 1,672 bilhão comparada ao primeiro semestre de 2019. O resultado líquido (Group share) atingiu € 595 milhões, queda de € 1,237 bilhão comparada ao primeiro semestre de 2019.

O Banco PSA Finance reportou um lucro operacional ajustado de € 463 milhões4, queda de 9,7%. A Faurecia teve um resultado operacional ajustado com perdas de – € 159 milhões. O fluxo de caixa livre das atividades industriais e comerciais foi de – € 4,704 bilhões, dos quais – € 3,601 bilhões da Divisão Automotiva. O fluxo de caixa livre da Automotiva foi positivo em € 153 milhões, excluindo capital de giro.

Os estoques totais, incluindo os concessionários independentes e importadores5, ficaram em 505 mil veículos em 30 de junho de 2020, uma queda de 24% em comparação com 30 de junho de 2019. A posição financeira líquida das atividades industriais e comerciais foi de € 2,886 bilhões em 30 de junho de 2020, dos quais € 6,957 bilhões da Divisão Automotiva.

Perspectivas de Mercado: em 2020, o Grupo prevê uma queda de 25% do mercado automotivo na Europa, de 30% na Rússia e na América Latina e de 10% na China.
Perspectiva Operacional: O Groupe PSA colocou a meta de atingir acima de 4,5% de margem operacional ajustada média na Divisão Automotiva6 no período 2019-2021.

1 Resultado operacional ajustado em relação ao faturamento
2 Divisão Automotiva (PCDOV)
3 O resultado operacional ajustado (perda) exclui do resultado operacional alguns ajustes que englobam custos de reestruturação, Impairment da CGU e outros resultados operacionais (despesas) considerados como raros ou eventos discretos e não frequentes por natureza.
4 100% do resultado do Banco PSA Finance. Nos balanços financeiros do Groupe PSA, as joint ventures são consolidadas usando-se o método da equivalência.
5 Incluindo importadores Peugeot fora da Europa.
6 Resultado operacional ajustado da Divisão Automotiva (PCDOV) em relação ao faturamento

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias

Veja também

Os 4 sinais que indicam a hora certa de trocar os pneus do carro

É preciso ficar atento aos mínimos detalhes que o veículo apresenta no dia a dia para não …