Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

 

 
O grupo italiano Fontana anunciou, nesta quarta-feira (3) a construção de sua primeira fábrica da América Latina, em Mogi Guaçu, localizada há 170 km da capital paulista. Com um investimento inicial de R$ 30 milhões, que deve chegar a R$ 90 milhões em cinco anos, a planta vai produzir parafusos de alta resistência para a indústria automobilística. A Investe São Paulo, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, assessora o projeto desde agosto de 2011.
 
A Investe SP ajudou a empresa a encontrar o local adequado para a instalação da fábrica, que será construída em terreno com cerca de 160 mil m². Serão construídos 12 mil metros quadrados de área coberta e outros 15 mil descobertos. Na fase mais avançada do projeto, a previsão é que as instalações tripliquem, chegando a 40 mil metros quadrados de área coberta.
 
Como muitos dos clientes internacionais da Fontana como General Motors, Volkswagen, Caterpillar, John Deere e Cummins possuem plantas no Estado, era fundamental que a empresa estivesse localizada perto dos eixos rodoviários da Anhanguera – Bandeirantes e da Fernão Dias, com fácil acesso também para o Porto de Santos e os aeroportos de Viracopos e Guarulhos.
 
“A infraestrutura das rodovias do Estado, a capacidade do porto e dos aeroportos, além de sua logística privilegiada, também foram fatores decisivos na escolha do Estado de São Paulo para o investimento”, diz o presidente da Investe SP, Luciano Almeida. Ele explica que a agência também está assessorando o grupo no processo de licenciamento ambiental, no contato com as concessionárias de serviços públicos e no entendimento das normas tributárias brasileiras.
 
A Fontana trabalha com projetos modulares, produzindo parafusos de acordo com as necessidades específicas de cada cliente. “Até pouco tempo atrás, atendíamos os clientes brasileiros por meio de uma empresa parceira, que utilizava nosso know-how no mesmo tipo de produção. Agora vamos entrar no mercado brasileiro com nossos próprios produtos”, explica o diretor estatutário da empresa no Brasil, Paulo Solimeo.
 
Mão-de-obra – Inicialmente, os italianos irão contratar 110 funcionários e, cinco anos após o início da produção,  mais 40 trabalhadores. A maior parte desse pessoal será composta por operários que vão atuar na estampagem a frio de materiais, enquanto cerca de 40% dos funcionários vão trabalhar nos escritórios, almoxarifado e logística. Portanto, os cursos de Automação Industrial e Logística da Escola Técnica Estadual (Etec) da cidade serão fundamentais para o desenvolvimento da empresa.
 
De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Luiz Carlos Quadrelli,  a nova planta aquecerá a economia da região. “Além de gerar emprego e renda, a produção também será destinada a empresas da indústria automobilística já instaladas em nosso Estado, o que agregará mais investimentos para o mercado interno paulista”, destaca.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

e-Golf – o best-seller da Volkswagen em versão elétrica

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Nova geração do hatch elétrico of…