No último trimestre, o grupo registrou alta das vendas graças ao sucesso dos modelos Novo Clio, na Europa, Arkana, na Rússia, e Triber na Índia.

Em 2019, o Grupo Renault vendeu 3.753.723 veículos no mundo, em queda de 3,4% (-130.550 veículos sendo -183.000 nos mercados iraniano, argentino e turco), em um mercado em recuo de 4,8%.

As vendas de veículos elétricos do grupo no mundo aumentaram 23,5%, para 62.447 veículos. Lançado no fim de 2019, o Novo ZOE será o carro-chefe da gama de veículos elétricos em 2020. No segmento de veículos utilitários elétricos, o Kangoo Z.E. se mantém como líder absoluto, exibindo um crescimento de 19,2%, para 10.349 veículos. Na China, o Grupo lançou o Renault City K-ZE em novembro e registrou 2.658 vendas em 2 meses.

No segmento de veículos utilitários, os volumes do grupo avançaram 0,7%, atingindo um novo recorde de vendas. Este recorde foi obtido graças à performance da marca Renault na Europa, com um avanço de 3,6%, em um mercado que aumentou 2,8%.

A marca Renault Pro+ manteve novamente suas duas lideranças na Europa, tanto em volumes de vendas de furgões e pequenos furgões, como em vendas de veículos utilitários elétricos.

Na Europa, as vendas tiveram um avanço de 1,3%, em um mercado em alta de 1,2%.

O Clio é líder do segmento B e 45% das vendas do Novo Clio são na versão topo de linha. O Clio 4 foi mantido na gama de veículos para atender uma clientela maior. O Captur mantém o 1º lugar entre os SUVs de sua categoria. Já os volumes de vendas do ZOE aumentaram 19,1% (47.027 veículos).

A marca Dacia registrou um novo recorde de vendas pelo 7º ano consecutivo na Europa, com 564.854 veículos vendidos (+10,4%). Esta alta se deve às performances dos modelos Duster e Sandero.

Na Rússia, o Grupo Renault é líder, com uma participação de mercado de 29%, em alta de 1,4 ponto. As vendas aumentaram 2,3%, em um mercado em queda de 2,6%.

A LADA avançou 0,6%, com 362.356 veículos vendidos e confirmando sua posição de líder, com uma participação de mercado de 20,7%. Os modelos LADA Granta e LADA Vesta confirmam suas posições de veículos mais vendidos na Rússia. Em dezembro de 2019, o modelo icônico Niva passou a fazer parte do grupo.

A marca Renault também avançou 5,8%, com 144.989 veículos vendidos, graças ao lançamento bem-sucedido do Arkana no segundo semestre.

No Brasil, os volumes de vendas aumentaram 11,3%, para 239.174 veículos, e a participação de mercado atingiu um nível recorde de 9% (+0,3 ponto), devido aos bons resultados do Kwid. O mercado se mantém dinâmico, avançando 7,4%.

Na Índia, a estratégia do grupo começa a dar frutos. A Renault é a única marca que avançou no mercado de veículos de passeio em 2019. As vendas aumentaram 7,9%, em um mercado em queda de 11,3%. Esta alta se deve principalmente ao lançamento bem-sucedido do Triber e ao sucesso do Novo Kwid. A participação de mercado atingiu 2,5%, em alta de 0,45 ponto em relação a 2018.

O Triber, veículo compacto lançado em agosto cuja flexibilidade incomparável permite transportar até 7 pessoas, já registrou 24.142 vendas, com mais da metade na versão topo de linha. O Triber se posiciona em um segmento que deve representar quase 50% do mercado indiano até 2022.

Fora dos países-chave, o grupo é líder na África, Turquia, Colômbia, e Romênia.

Para o grupo, 2020 marcará uma nova etapa de sua ofensiva em veículos elétricos, com o lançamento do Twingo Z.E. e a chegada de sua nova gama de modelos híbridos e híbridos recarregáveis, batizada de E-Tech.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Livro de 25 anos da Audi do Brasil está disponível para download

Em abril, a marca encerra o ano de celebração dos 25 anos no Brasil “…ao som do ‘Tem…