\"\"
 
Enquanto no Brasil, museus de automóveis são fechados, por falta de apoio, os americanos se orgulham da história da sua indústria automobilística e acabam de inaugurar o maior museu público do mundo, para ninguém esquecer a saga do Ford Modelo A.
 
Para a construção do Museu Ford do Modelo A, inaugurado recentemente na cidade de Hickory Corners, cerca de 115 quilômetros a oeste de Detroit, a Fundação Ford arrecadou mais de um milhão de dólares para homenagear o Modelo A, com centenas de veículos expostos. Alguns dos principais destaques são um Modelo A que foi conduzido para fora da linha de montagem por Henry Ford, em 1927 e apresentado ao inventor Thomas Edison, seu grande amigo. 
 
Na coleção, há, também, um Modelo de ônibus 1930 baseado no Ford A que, originalmente, serviu a um distrito escolar em El Monte, Califórnia. Outros destaques para um caminhão original do serviço postal e um único modelo A caminhão com tração dupla que foi usado na construção da famosa Barragem de Hoover, no Black Canion, no Rio Colorado, na fronteira entre Nevada e Arizona, a 48 km de Las Vegas.
 
Modelo A – o lançamento com a maior campanha publicitária da história 
 
\"\"Em 25 de maio de 1927, a mídia americana noticiou o fim da produção do imortal modelo T. A revolta do mercado foi grande. Milhares de cartas repudiavam a ideia. Henry Ford, então com 64 anos, resolveu enfrentar seu maior desafio: fabricar um novo carro que fosse tão bem aceito como o modelo T, que comemorou 15 milhões de unidades produzidas. 
Para isso, parou suas 44 fábricas e linhas de montagem, em todo o mundo, inclusive a de São Paulo, por cerca de seis meses para a reestruturação dos organogramas, estruturas e do ferramental. Para o desenvolvimento do novo Ford, máquinas gigantes, pesando até 240 toneladas, tiveram que ser redesenhadas ou reconstruídas. 
 
Milhares de pequenas ferramentas e aparelhos de precisão foram novamente manufaturados e como o novo Ford tinha cerca de 6.800 partes diferentes (o modelo T tinha menos de 5.000), novos fornecedores foram contratados.
 
A especulação de como seria o novo carro da Ford era grande nos Estados Unidos, até que no dia 2 de dezembro de 1927 surgiu a milionária campanha publicitária em 2.000 jornais do País (páginas inteiras por cinco dias) anunciando o lançamento do Ford modelo “A”, em Nova York. 
 
Foi o mais espetacular lançamento da indústria automobilística em todos os tempos: somente nos Estados Unidos quase 10 milhões de pessoas viram o carro nas primeiras 36 horas de exposição, em diferentes locais. 
 
Os distribuidores fiéis à Ford, durante os seis meses sem produtos, receberam, em suas lojas, cerca de 4.000 unidades produzidas para a propaganda do veículo. Outros receberam fotos e cartazes. Além disso, houve uma campanha itinerante com caminhões transportando o Ford A, de revenda em revenda, onde ficavam apenas uma hora para que interessados pudessem vê-lo e fazer as encomendas que chegaram a 727.000 reservas.
 
De 1928 a 1931, incluindo o período da quebra da bolsa de Nova York, em 1929, que quase levou Detroit à falência, foram produzidos quase cinco milhões de Ford A.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BYD estreia conceito E-SEED GT e o Song Pro SUV no Xanghai Auto Show

O carro conceito E-SEED GT representa o auge do design da BYD; Song Pro SUV vem equipado c…