Criado em 14 de setembro 2010, o Instituto atua em dois eixos principais: inclusão e mobilidade sustentável

O Instituto Renault, responsável pelas ações de responsabilidade socioambiental da Renault no Brasil, celebra de 10 anos de atuação neste mês. Criado em 14 de setembro de 2010, o Instituto tem o propósito de contribuir de forma positiva na sociedade, transformando potenciais em possibilidades reais de progresso para pessoas e comunidades. A instituição atua por meio da educação, do desenvolvimento social e da sustentabilidade ambiental, realizando movimentos para diminuir distâncias e promover transformações na sociedade.

“Mais do que desenvolver, fabricar e comercializar veículos, a Renault está consciente do seu papel na construção de uma sociedade mais humana, mais justa e mais sustentável. Estamos muito felizes com tudo o que o Instituto Renault construiu até aqui e seguiremos atuando para gerar renda, estimular o empreendedorismo social e a educação”, explica Ricardo Gondo, presidente do Instituto Renault e da Renault do Brasil.

Ao longo de uma década, o Instituto já beneficiou mais de 755 mil pessoas em dois eixos principais: inclusão e mobilidade sustentável. Em seu site oficial, o Instituto Renault disponibiliza conteúdos sobre todos os projetos desenvolvidos pela instituição, no endereço: http://institutorenault.com.br/.

“Cada iniciativa que desenvolvemos por meio do Instituto Renault carrega o desejo de transformação. Ficamos muito felizes em completar 10 anos de atuação. Esse marco só nos motiva ainda mais para continuar transformando a vida de milhares de pessoas”, afirma Caique Ferreira, vice-presidente do Instituto Renault e diretor de comunicação da Renault do Brasil.

Por meio de ações planejadas, centradas no progresso das pessoas e da comunidade, o Instituto Renault promove o desenvolvimento social por meio de três os principais projetos: Associação Borda Viva, Geração Futuro e Renault Experience.

Um dos principais focos do Instituto é o desenvolvimento da Borda do Campo, bairro localizado no entorno do Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR), região que acolheu a Renault do Brasil mais de 20 anos atrás. É o bairro mais populoso de São José dos Pinhais com 18 mil moradores, 74 % vivendo abaixo da linha da pobreza, ou seja, com menos de R$ 89 por pessoa em cada família. Estes dados são do Mapa Social da Borda do Campo, relatório que mede o nível de desenvolvimento do território, desenvolvido em parceria com a PUC-PR. A partir dos resultados, o Instituto Renault pautou os futuros investimentos e projetos na comunidade.

Ao todo, são seis projetos no bairro que contam com o apoio do Instituto Renault:
CMEI Árvore dos Sapatos e CMEI Borda Viva: locais que funcionam como creches e centro de educação infantil com gestão realizada pelo município. Atendem 210 crianças por dia com idade até 6 anos;

– Lar Mãe Maria: espaço de acolhimento de crianças e adolescentes que em função de maus tratos foram retirados de suas famílias. São 55 crianças e adolescentes acolhidos no espaço;
– Geração Futuro: programa educacional de capacitação profissional para jovens que querem ingressar no mercado de trabalho;
– Amarb (Associação dos Moradores do Bairro Borda do Campo): tem o objetivo de promover a geração de renda e oportunidades de melhoria da qualidade de vida das pessoas que ali vivem. Atualmente o Instituto Renault apoia em ações de filantropia, como doação de cestas básicas;
– Associação Borda Viva: um dos primeiros e principais parceiros sociais do Instituto, projeto pioneiro no relacionamento da Renault com a comunidade da Borda do Campo.

 

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ônibus VW moderniza frota argentina de transporte público

Como motorização MAN D08, esses dois Volksbus têm sistema EGR de tratamento de emissões, d…