O Instituto Renault doou uma réplica em tamanho real de um carro de F1 para a família Senna. A escultura foi customizada pelo artista plástico Waldemar Marangoni. De um lado do carro está pintado o brasileiro Ayrton Senna e de outro o francês Alain Prost.

Durante os três dias do Grande Prêmio do Brasil, em 2018, aconteceu a ação “Arte&Velocidade”, com exposição de esculturas customizadas de carros de Fórmula 1, que foram leiloadas pela Renault. Todo o valor arrecadado foi revertido para a instituição Casa do Zezinho, parceira do Instituto Renault. Foram leiloadas 19 esculturas customizadas pelos grafiteiros Binho Ribeiro, Seba Tapajós, Presto, Chivitz e Minhau, pelo artista plástico Alan Mosca, pelo estilista Alexandre Iódice, entre outros. O projeto foi idealizado pelo Sciacco Studio e Adhemar Cabral.

“A ligação da Renault com o Ayrton Senna é muito antiga e forte. Para nós, é uma honra fazer essa entrega a família Senna, que assim com o Instituto Renault transforma vidas com sua atuação há 26 anos com o Instituto Ayrton Senna”, afirma Caique Ferreira, vice-presidente do Instituto Renault e diretor de comunicação da Renault do Brasil.

Bianca Senna, CEO de Senna Brands, destaca a importância da homenagem a seu tio, Ayrton Senna. “Esta doação nos enche de orgulho, até pelo fato do Ayrton ter conquistado sua primeira vitória na F1 com um motor Renault, no GP de Portugal de 1985 com a equipe Lotus. É claro que a pandemia impediu nossos planos de fazer uma exibição da escultura neste momento, mas vamos planejar com carinho para que ela possa também ser vista pelos fãs em algum momento no futuro em alguma ação de Senna Brands”, diz Bianca.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz do Brasil é premiada por iniciativas de diversidade

Seguindo estratégia global da Daimler, Companhia valoriza as diferenças e fortalece a cult…