O volante tem uma aparência leve, com dois modelos para escolher

A Porsche está entrando numa nova era com a chegada do novo Taycan e o primeiro carro esportivo da marca totalmente elétrico está estabelecendo novos parâmetros em design interior. Elementos clássicos de design foram reinterpretados e trazidos para a era digital. “O conceito de que menos é mais também se aplica aqui”, explica Ivo van Hulten, diretor de Design e Estilo da Porsche AG. “O interior do Taycan combina elementos de design típicos da marca com um novo tipo de experiência de uso e impressiona pela simplicidade de sua elegância.” A Porsche vai apresentar o Taycan para uma audiência mundial em setembro deste ano.

O painel com estilo enxuto do Porsche 911 original, de 1963, foi a inspiração. O objetivo foi trazê-lo para o dia de hoje. O cockpit sinaliza o início de uma nova era com sua estrutura objetiva e uma construção totalmente nova. Ele é claramente focado no condutor. O painel de instrumentos tem um design claro, minimalista e ultramoderno e os controles operacionais são rápidos e livres de distrações. O quadro de instrumentos independente e curvado é o ponto de maior destaque do painel. Ele é claramente focado no motorista e garante que tudo o que é necessário para a condução esteja à vista.

O inovador quadro de instrumentos consiste numa tela curvada de 16,8 polegadas com o visual arredondado típico da Porsche. Não há uma cobertura saliente sobre ele, o que gera uma aparência esguia e moderna, no estilo dos smartfones e tablets de alta qualidade. A cobertura de vidro, com um filtro polarizador depositado por vapor, dá ao conjunto propriedades antirreflexivas.

O condutor pode escolher entre quatro configurações de mostradores para o conjunto de instrumentos:

Modo clássico (medidor de potência), evocando os instrumentos redondos típicos da Porsche. Esse mostrador passa informações claramente organizadas, permitindo rápida leitura. Um medidor de potência substitui o conta-giros como instrumento central.
Map mode substitui o medidor de potência central por um mapa.
Full Map mode elimina intencionalmente os instrumentos redondos em favor de um mapa de navegação que ocupa todo o display.
O modo Pure mostra apenas informações de condução essenciais,
como a velocidade, sinais de trânsito e navegação usando uma seta minimalista.

Também há pequenos campos de controle por toque nas margens da tela, para operar as luzes e funções do chassi. Assim, o quadro de instrumentos é mais largo do que o volante e relembra o do icônico 911 original.

O volante tem uma aparência leve, com dois modelos para escolher. Além da versão básica, que pode ser personalizada com detalhes coloridos como parte do pacote Accent, a Porsche também oferece a opção de um volante esportivo GT. Ele tem um design diferenciado, com cabeças de parafusos aparentes, e traz um típico controle da Porsche redondo, que pode ser usado para selecionar os vários modos de condução.

As partes superior e inferior do painel se alongam através de toda a largura do veículo, com o formato de uma asa. Uma tela central de informação e entretenimento com 10,9 polegadas e um mostrador opcional para o passageiro são combinados para formar uma faixa de vidro integrada com visual preto, fundindo-se assim com a aparência do interior.

Todas as interfaces com o usuário foram totalmente redesenhadas para o Taycan. O número de controles físicos tradicionais, como interruptores e botões, foi bastante reduzido. Em vez deles, o controle é inteligente e intuitivo, realizado através de toques ou pela função de controle por voz, que responde ao comando “Hey Porsche”.

Todas as configurações veiculares do Taycan, como o Gerenciamento Ativo de Estabilidade (Porsche Active Stability Management – PASM), podem ser feitas facilmente na tela central, por acesso direto. O motorista pode acessar rapidamente todos os aplicativos através de uma tela de abertura claramente estruturada e personalizável. Os aplicativos incluem navegação, telefone, mídia, conforto e o Porsche Connect. Com o controle por voz otimizado, o motorista pode acessar a função desejada ainda mais rápido. Pela primeira vez, os passageiros da frente do Taycan têm a opção de ter seu próprio display de toque, permitindo que façam mudanças de regulagem facilmente sem distrair o motorista.

O console com centro elevado reforça a sensação de uma posição de assento rebaixada, como se espera de um Porsche. Ele traz um grande painel de toque de 8,4 polegadas, com feedback háptico (respostas sensíveis aos dedos do operador). Isso permite que os controles do ar-condicionado possam ser alterados diretamente. O reconhecimento de escrita manual integrado também permite a entrada rápida de endereços.

Cada detalhe foi reduzido ao essencial. Assim como o Porsche 918, o Taycan tem um seletor de seta compacto no painel de instrumentos, em lugar da clássica alavanca do pisca-pisca. Isso dá ao console central uma aparência mais limpa e cria espaço para guardar objetos. Uma redução ao essencial e um claro enfoque nesse sentido também é evidenciada nas entradas de ar. Elas foram totalmente modernizadas e podem ser operadas intuitivamente. As tradicionais palhetas operadas mecanicamente ficaram no passado. O fluxo de ar agora é controlado tanto digitalmente como de forma totalmente automática: é o “Virtual Airflow Control”. Clicando no menu Climate, é possível escolher entre “Focused”, para resfriamento rápido e direcional, e “Diffused”, para uma climatização sem correntes de ar. Se o sistema automático de controle de climatização opcional com quatro zonas (“Advanced Climate Control”) for incluído, um painel de controle por toque adicional com 5,9 polegadas com feedback háptico permitirá que o sistema possa ser operado desde os bancos de trás.

As cores e materiais de design do Taycan permitem individualizar sua configuração interna desde a mais tradicional à mais sustentável e moderna. Também existe a opção pelo acabamento em couro clássico, assim como pelo Club Leather “OLEA”, curtido sustentavelmente, que utiliza folhas de oliveira nesse processo. A qualidade natural do couro é destacada através de uma estamparia especial tipo nuvem. Uma nova opção é o interior totalmente sem uso de couro, com texturas superficiais no estado da arte. O material usado é o “Race-Tex”, um tecido de microfibra de alta qualidade que consiste, em parte, de fibras de poliéster recicladas. Sua produção gera 80 por cento menos CO2 do que os materiais tradicionais. A cobertura do assoalho utiliza fibra reciclada “Econyl®”, que é feita, entre outras coisas, de redes de pesca recicladas.

O Taycan está disponível com um amplo espectro de configurações internas e externas, em estilo tanto tradicional como moderno. Toques e acabamentos interiores demonstram claramente a atenção aos detalhes, sempre atendendo aos mais altos padrões de qualidade típicos da Porsche em termos de características de materiais e manufatura. As cores internas Preto-Bege Lima, Blackberry (amora), Bege Atacama e Marrom Meranti são oferecidas exclusivamente para o Taycan. O pacote opcional interno também permite aos clientes escolher esquemas cromáticos contrastantes opcionais em preto fosco, prata escurecida ou neodímio, um elegante tom de champanhe. As portas e consoles centrais podem ter acabamento em madeira, carbono fosco, alumínio em relevo ou tecido.

Além de todas as inovações, há um outro detalhe que não deve faltar em nenhum Porsche. De forma semelhante à chave de ignição nos modelos convencionais da Porsche, o botão do interruptor central do carro está localizado à esquerda do painel, atrás do volante.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nova geração do HB20 chega a partir de R$ 46.490

Completamente renovado, modelo traz inédito motor 1.0 Turbo GDI com injeção direta de comb…