Campanha tem o objetivo de conscientizar o público masculino da importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata

O câncer de próstata está em primeiro lugar na lista de novos casos de câncer diagnosticados em homens e é a segunda causa de morte entre a população masculina que desenvolve neoplasias malignas, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Com o intuito de conscientizar o público masculino sobre a importância do diagnóstico precoce, desconstruindo o preconceito sobre o exame preventivo, a IVECO adere ao movimento Novembro Azul e promove durante o mês, em suas mídias digitais, uma websérie de quatro episódios com foco no público-alvo da marca.

Os vídeos mostram estatísticas relacionadas ao universo dos caminhoneiros sendo comparadas com dados sobre o câncer de próstata: número de quilômetros rodados x número de mortes no Brasil por câncer de próstata; tempo parado em um sinal de trânsito x tempo do exame de toque, entre outras frases. A mensagem final das peças é ‘Diante desses dados temos um pedido, previna-se. O autocuidado não te limita, te ajuda a escrever novas histórias.’

Para Maurício Corrêa, gerente de Marketing da IVECO, o mote da campanha ‘Não siga pelo caminho do preconceito. Siga pelo caminho do autocuidado, pois este sim te leva a algum lugar’ resume bem o objetivo da marca com a ação. “É fundamental alertarmos nossos parceiros de estrada quanto aos fatores de risco e métodos de prevenção à doença”. O executivo destaca que, assim como foi feito no Outubro Rosa, a IVECO vai “vestir” as redes sociais da montadora com imagens que remetem ao tema.

O Novembro Azul teve início em 2003 na Austrália e foi liderado pela comunidade médica, imprensa e sociedade. A iniciativa já conta com a adesão de mais de 20 países, dentre eles o Brasil, devido à alta incidência da doença em todo o mundo.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz exporta 50 caminhões Accelo para transporte de bebidas no Peru

Escolha pelos caminhões Accelo 815 produzidos no Brasil deve-se a fatores como tecnologia …