Mais de 90% dos acidentes envolvendo motociclistas ocorre durante o dia, apesar de a visibilidade ser melhor nesse período. O dado faz parte de um levantamento feito pela SBOT (Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia), que apontou que 47,7% das ocorrências são registradas de manhã. Outras 44,6%, à tarde. O estudo é parte de uma campanha desenvolvida pela entidade, com o tema “Segurança em Duas Rodas”, que busca conscientizar os motociclistas.
Conforme o presidente da SBOT, Marco Antonio Percope, este cenário aponta para um retrato distinto das ocorrências envolvendo veículos que se concentram à noite. “Acreditamos que isso ocorre muito em razão das condições do trânsito. A moto se torna uma alternativa, especialmente para agilizar atividades profissionais. A pesquisa mostra isso: grande parte das vítimas faz algum tipo de trabalho com a moto”, diz o médico. 
Na avaliação da entidade, a legislação de trânsito deveria estabelecer mais restrições ao tráfego de motocicletas, sem dar brecha, por exemplo, para que os motociclistas trafeguem “costurando” entre os carros, o que eleva o risco de acidentes. 
Marco Antonio lembra que as consequências desses acidentes são gravíssimas. Conforme o Ministério da Saúde, são registradas 12 mil mortes, por ano, em acidentes com moto. “O número é elevadíssimo. São mais de 30 óbitos por dia”, destaca. “Outro grande problema são as fraturas nos ossos e até danos ao sistema nervoso e à coluna. E são pacientes jovens, em idade produtiva, que às vezes precisam ser submetidas a tratamentos mais difíceis”, explica o presidente da SBOT. Quase nove em cada dez vítimas são do sexo masculino, 52% têm entre 18 e 30 anos, 28% de 30 a 40 anos e 20% têm mais de 40 anos. 
Fonte: Agência CNT de Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Troller Brasil Festival reúne mais de 150 carros no rali em Itu

A tradicional prova de final de ano foi considerada uma das melhores dos últimos tempos O …