Responsável por eliminar os poluentes do ar e, assim, proteger a saúde do motorista e passageiros do veículo, o filtro de cabine merece atenção especial na hora da manutenção. “Os filtros de cabine são fundamentais para purificar o ar no interior do automóvel, bem como importantes para impedir que as impurezas provoquem doenças aos ocupantes, como resfriados, alergias, sinusite e outras, especialmente, respiratórias, já que os filtros juntam ácaros, poeira e outros componentes prejudiciais à saúde”, afirma João Moura, presidente da Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais.
 
Segundo Moura, o ar-condicionado é visto atualmente como item indispensável no carro para garantir o conforto dos passageiros e motorista em dias mais quentes, mas é preciso limpeza cuidadosa nos dutos, manutenção adequada em todo o sistema e substituição periódica do filtro de cabine para evitar a proliferação de fungos, bactérias e vírus.
 
É importante verificar as orientações do fabricante acerca da higienização do sistema e troca do filtro do ar-condicionado, sendo que a vida útil do mesmo vai depender do uso do veículo e do acessório. “Ao rodar em estradas de terra ou em metrópoles com maior poluição, o prazo para substituição do filtro será menor do que em vias pavimentadas ou em cidades com reduzidos índices de poluentes”, comenta.
 
É aconselhável fazer periodicamente análise completa do ar-condicionado.  Mas, o motorista também deve ficar atento aos sinais que indicam que chegou a hora da manutenção, como mau cheiro ou perda de eficiência. “Além de ocasionar doenças, filtro vencido ou danificado pelo uso impede o fluxo de ar, força o sistema e diminui o rendimento”, completa.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nissan Frontier bate recorde de participação de mercado no Brasil em fevereiro

Picape média teve 11,9% de participação de mercado no segmento A Nissan Frontier segue ace…