A disputa particular entre Matthieu Lussiana, da BMW Motorrad Petronas Racing, e Diego Pierluigi, da JC Racing Team, da categoria GP 1000, desde os treinos para a segunda etapa do Moto 1000 GP, em Cascavel (PR), durou até a metade da corrida do último domingo (31/05). Com um ritmo forte, Lussiana venceu e Pierluigi chegou em segundo lugar no Brasileiro de Motovelocidade. Wesley Gutierrez, da Motonil Motors-PDV Brasil, foi ao pódio no terceiro lugar na categoria GP 1000.
Quarto lugar no grid, Lussiana saltou para a ponta na primeira volta, acompanhado de perto por Pierluigi. Depois de 15 voltas, o piloto da BMW conseguiu se distanciar. “Apostei no composto para pista seca, porque percebemos que o traçado não estava mais tão molhado. Procurei manter o mesmo ritmo desde o começo”, revelou Matthieu, que na próxima semana, vai correr no Mundial de Super Stock. “Essa corrida foi bem importante, serviu como prévia para o mundial”, frisou o piloto.
Com o resultado da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, a classificação da categoria GP 1000 tem Matthieu Lussiana em primeiro, com 52 pontos, seguido do piloto português Miguel Praia, da Center Moto Racing Team, com 31 pontos e o argentino Sebastian Porto, companheiro de Lussiana na BMW Motorrad Petronas Racing, com 29 pontos alcançados.
GP Light – O vencedor da GP Light neste domingo (31),em Cascavel (PR), só foi definido a 200 metros da linha de chegada. Marcos Ramalho, da equipeSoder Racing, assumiu o primeiro lugar na última curva da volta final. A segunda etapa também levou ao pódio Marcelo Dahmer, da K Racing, e Jean Vieira, que corre pela MS Racing Team, em segundo e terceiros respectivamente.
GP 600 – Eric Granado foi o vencedor da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na categoria GP 600. O paulista inscrito pela GST Honda Mobil Super Moto deixou para trás o carioca Alex Pires, da Center Moto Racing Team, e o argentino Juan Solorza, que corre pela Solorza Competición.
GP 250 – A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na GPR 250 teve uma corrida bastante equilibrada, característica da categoria de formação de pilotos na Moto 1000 GP. Brian David, que leva as cores da Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros foi o vencedor, seguido dos pilotos da Playstation-PRT, Ton e Meikon Kawakami.
As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o óleo lubrificante Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, fornecedora de pneus a todas as equipes inscritas nas quatro categorias em disputa. O Moto 1000 GP também conta, na temporada de 2015, com o apoio de Beta Ferramentas, Puig, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.
 
Foto: Rodrigo Ruiz e William Inácio/Grelak Comunicação
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz do Brasil é premiada por iniciativas de diversidade

Seguindo estratégia global da Daimler, Companhia valoriza as diferenças e fortalece a cult…