Modelos são customizados para atender demandas específicas dessas regiões.

Maior exportadora de veículos comerciais do País, a Mercedes-Benz do Brasil, que já tem uma tradicional e destacada presença na América Latina, está expandindo as vendas para outros mercados. Este é o caso das exportações crescentes de caminhões Atego e Accelo para a África e o Oriente Médio.

“No ano passado, enviamos aproximadamente 260 caminhões Atego e Accelo para países da África e do Oriente Médio. Para 2018, projetamos o embarque de mais 350 unidades, o que significa um crescimento de cerca de 40% nas exportações destes caminhões para aquelas regiões”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas, Marketing e Peças & Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Os caminhões já saem do nosso País customizados para atender às demandas específicas de cada mercado”.

O crescimento das vendas de Atego e Accelo para países da África e do Oriente Médio contribui para o avanço da Mercedes-Benz do Brasil no mercado externo. “Nossas exportações totais de caminhões tiveram um crescimento superior a 120% nos últimos 4 anos, saltando de mais de 3.600 unidades em 2014 para cerca de 8.000 unidades em 2017”, informa Leoncini. “No acumulado de janeiro a julho deste ano, já exportamos mais de 4.600 caminhões, o que nos garante o mesmo patamar de vendas do ano passado. Para se ter uma ideia, a representação das exportações na produção de caminhões da Empresa saltou de 10% em 2014 para 40% atualmente”.

Mercedes-Benz customiza caminhões para exportação

Graças aos atributos de força, robustez e resistência do Atego e do Accelo, já consagrados no mercado brasileiro, esses caminhões desenvolvidos e produzidos pela Mercedes-Benz do Brasil vêm obtendo aprovação nas severas aplicações da África e do Oriente Médio.

“O Accelo e o Atego operam com eficiência e produtividade tanto nas cidades e estradas, como em condições adversas, como vias não pavimentadas, desertos, temperaturas elevadas e topografia irregular, muito comuns naquela região”, afirma Leoncini. “Além de reconhecer a qualidade dos produtos, os clientes locais dão muito valor à confiabilidade da marca e ao suporte de atendimento e assistência técnica que a Mercedes-Benz oferece em qualquer lugar do mundo, em parceria com os concessionários e os escritórios regionais da Daimler Trucks”.

Os caminhões exportados pela Empresa são customizados para atender às solicitações específicas dos clientes e às legislações de cada país. Sob coordenação da área de Centro de Customização para Clientes (Custom Tailored Trucks – CTT), esse trabalho conta com o envolvimento de profissionais de Engenharia, Produção, Vendas, Marketing, Controlling e Peças & Serviços.
Como resultado da atuação do CTT, foram criadas, por exemplo, soluções como a aplicação de pneus largos super single 365/85 no Atego 1725 4×4, a fim de aumentar a eficiência nas operações fora de estrada no deserto. Do mesmo modo, foram produzidos caminhões com escape vertical, iluminação externa de emergência no teto da cabina (giroflex), entre-eixos mais curtos, dispositivo de proteção frontal e painel de instrumentos com idioma árabe.

A Mercedes-Benz do Brasil, em parceira com implementadores, também exporta veículos completos, como para o transporte de tropas, tanques de água e combustível, coletor de lixo e autossocorro.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz exporta 50 caminhões Accelo para transporte de bebidas no Peru

Escolha pelos caminhões Accelo 815 produzidos no Brasil deve-se a fatores como tecnologia …