A Mercedes-Benz lança no mercado brasileiro uma nova versão de seus consagrados furgões e chassis da linha Sprinter 311 CDI Street. Estes veículos comerciais leves, com 3,5 toneladas de PBT, são registrados como caminhonetes, podendo, portanto, ser conduzidos por motoristas com carteira de habilitação da categoria B. Além disso, têm permissão para circular livremente pelas vias das grandes cidades, mesmo em zonas de restrição.
O grande destaque desse lançamento é a nova classe de potência do motor da Sprinter 311 CDI Street. Atendendo às demandas dos clientes e do mercado, o consagrado OM 651 CDI ganhou 12% a mais de potência (129 cv, contra 114 cv da versão anterior) e 7% a mais de torque (30,5 kgfm@1200-2400 rpm, frente a 28,5 kgmf da versão anterior). Isso significa melhores arrancadas e retomadas, com mais agilidade no trânsito e maior rapidez nas entregas.
“Com esse desenvolvimento, visamos aumentar ainda mais a eficiência do motor OM 651, buscando também reduzir as emissões de poluentes”, afirma Carlos Garcia, gerente sênior de Vendas e Marketing da Sprinter no Brasil. “Para tanto, trouxemos uma solução já utilizada na Europa e em outros países, que é a combinação dos sistemas EGR (Recirculação dos Gases de Escape) com o SCR (Redução Catalítica Seletiva), atendendo assim à legislação brasileira do Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE L6), norma que regula a categoria de veículos à qual se enquadra a Sprinter Street”. 
 
O tanque de ARLA 32 do sistema SCR, incluindo a tubulação de abastecimento, está localizado no lado direito do veículo, dentro do compartimento do motor. A capacidade máxima do tanque é de 18 litros e o nível do volume pode ser visto no painel de instrumentos quando o volume atingir 25% de sua capacidade. 
Os furgões e chassis Sprinter 311 CDI Street posicionam-se entre os modelos mais vendidos da linha de veículos comerciais leves de 3,5 a 5t da Mercedes-Benz. Eles são reconhecidos no mercado por sua robustez, desempenho e versatilidade de aplicações.
Devido à permissão para circular livremente pelas vias das grandes cidades, mesmo em zonas de restrição, os proprietários podem utilizar a Sprinter Street para o trabalho a qualquer hora do dia e em qualquer área da cidade, respeitando apenas regras de circulação municipais, tais como o rodízio de placas na cidade de São Paulo. Isso resulta em mais disponibilidade para o transporte e, consequentemente, maior lucratividade para o cliente e mais vantagens logísticas para o segmento.
 
Com um amplo portfólio de mais de 50 modelos – que também inclui vans para transporte de passageiros – a família de veículos comerciais leves Sprinter é formada pelas versões 311 CDI Street (PBT de 3,5 toneladas), 415 CDI (3,88 toneladas) e 515 CDI (5 toneladas).
Assim como todos os veículos Sprinter 311 CDI Street, algumas versões dos furgões e chassis Sprinter 415 CDI e 515 CDI atendem à legislação VUC de São Paulo, com os clientes podendo circular nas áreas de restrição.
A Sprinter também tem se destacado exemplarmente pela oferta de soluções inovadoras e customizadas para uma ampla diversidade de aplicações. Ela é referência de mercado em qualidade, tecnologia, conforto, segurança e reduzido custo operacional, contribuindo para produtividade e rentabilidade de empresas de transporte, autônomos e empreendedores.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Pick-up Peugeot Landtrek é apresentada na América Latina

No Brasil, a comercialização ocorrerá em uma segunda etapa, seguindo a estratégia estabele…