\"\"De acordo com a decisão nº 52/2012/MERCOSUL/CMC, a partir do dia 1º de janeiro de 2016, todos os veículos dos países membros do Mercosul deverão ser emplacados de forma obrigatória conforme a nova patente aprovada.
 
No Brasil, somente os veículos novos registrados a partir de 2016 deverão ser emplacados seguindo as regras da decisão. O custo será o mesmo do emplacamento para veículos novos. 
 
De acordo com o Dentran (Departamento Nacional de Trânsito), os veículos já emplacados não serão obrigados a trocar as placas. 
 
A decisão, que será normatizada pelo Conatran (Conselho Nacional de Trânsito), foi proposta pelo grupo AD HOC Mercosul, responsável pela elaboração de estudos para a região. Mas, segundo o Denatran, o prazo para sair uma resolução sobre a medida ainda não foi definido.
 
Além da placa unificada, os países apresentaram um novo sistema de consulta para trocar informações sobre dados do proprietário do veículo, número do chassi, marca, modelo, histórico de roubo e furto, entre outras. 
 
Para o Denatran, a implantação do novo modelo facilitará a troca de informações entre os países e ajudará no combate à clonagem, no roubo de cargas e no controle de infrações, por exemplo. Além disso, o objetivo é fortalecer a integração regional e a circulação de cidadãos entre os países membros do bloco.  
 
Em todos os veículos, a placa terá as mesmas dimensões de largura e altura da já utilizada no Brasil. O fundo será branco composto por sete caracteres alfanuméricos e uma tarja azul. A tarja contará com emblema do Mercosul, nome e bandeira do país de origem. 
 
Fonte: Agência CNT de Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
\"\"De acordo com a decisão nº 52/2012/MERCOSUL/CMC, a partir do dia 1º de janeiro de 2016, todos os veículos dos países membros do Mercosul deverão ser emplacados de forma obrigatória conforme a nova patente aprovada.
 
No Brasil, somente os veículos novos registrados a partir de 2016 deverão ser emplacados seguindo as regras da decisão. O custo será o mesmo do emplacamento para veículos novos. 
 
De acordo com o Dentran (Departamento Nacional de Trânsito), os veículos já emplacados não serão obrigados a trocar as placas. 
 
A decisão, que será normatizada pelo Conatran (Conselho Nacional de Trânsito), foi proposta pelo grupo AD HOC Mercosul, responsável pela elaboração de estudos para a região. Mas, segundo o Denatran, o prazo para sair uma resolução sobre a medida ainda não foi definido.
 
Além da placa unificada, os países apresentaram um novo sistema de consulta para trocar informações sobre dados do proprietário do veículo, número do chassi, marca, modelo, histórico de roubo e furto, entre outras. 
 
Para o Denatran, a implantação do novo modelo facilitará a troca de informações entre os países e ajudará no combate à clonagem, no roubo de cargas e no controle de infrações, por exemplo. Além disso, o objetivo é fortalecer a integração regional e a circulação de cidadãos entre os países membros do bloco.  
 
Em todos os veículos, a placa terá as mesmas dimensões de largura e altura da já utilizada no Brasil. O fundo será branco composto por sete caracteres alfanuméricos e uma tarja azul. A tarja contará com emblema do Mercosul, nome e bandeira do país de origem. 
 
Fonte: Agência CNT de Notícias

Erro no banco de dados do WordPress: [Lost connection to MySQL server during query]
SELECT t.*, tt.* FROM wp_terms AS t INNER JOIN wp_term_taxonomy AS tt ON t.term_id = tt.term_id INNER JOIN wp_term_relationships AS tr ON tr.term_taxonomy_id = tt.term_taxonomy_id WHERE tt.taxonomy IN ('post_tag') AND tr.object_id IN (5877) ORDER BY t.name ASC

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Tecnologia criada por mães engenheiras aumenta segurança nos veículos Nissan

Um dos destaques do Novo Nissan Versa, o Alerta de Objetos no Banco Traseiro (Rear Door Al…