Permissionários que estejam irregulares devem comparecer à Strans e se licenciar para evitar futuros transtornos

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) está solicitando que os mototaxistas com licença irregular façam a renovação do alvará. Dos 2370 profissionais cadastrados em Teresina, apenas 1730 se regularizaram no ano de 2019, o que corresponde a 74% do total.

Em 2019, o processo para renovação se tornou menos burocrático com a redução da quantidade de documentos exigidos e também do prazo de entrega do novo alvará, que antes era de 20 dias e passou a ser de apenas cinco dias.

Além do valor de R$ 169 pelo atraso da regularização, são exigidos a permissão do ano anterior, documento da motocicleta, CNH do condutor, certificado do curso de transporte de passageiro mototáxi e certidão negativa de débito da Prefeitura de Teresina.

O gerente de Licenciamento e Concessão da Strans, Rômulo Rêgo, explica que além da parte documental, também são analisadas as condições físicas das motocicletas. “Durante a renovação, é feita a vistoria da moto, com a verificação dos freios, luzes, pedais e outros componentes. Se o veículo possuir algum problema mecânico, o proprietário precisa providenciar o conserto”, diz Rômulo.

Rômulo aconselha, ainda, que os permissionários que estejam irregulares compareçam na Strans e se licenciem para evitar futuros transtornos. “É importante frisar que prorrogamos o prazo para essas renovações até setembro de 2019, e mesmo assim, muitos deixaram de comparecer”, pontua o gerente.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Hyundai apresenta linha 2021 do HB20 1.0 Turbo

Todas as versões contam com nova grade dianteira em formato de cascata com contorno em pre…