A mudança nas exigências para o motofrete facilitou o trabalho dos condutores. Em julho, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) dispensou os profissionais de apresentarem o Certificado de Segurança Veicular (CSV) para colocar ou retirar baús para cargas em motocicletas de transporte remunerado, os motofretes.
Para o presidente da Federação Nacional dos Mototaxistas (Fenamoto), Raimundo Nonato Alves, a medida beneficia os motoristas. “Ficou melhor porque agora eles não são obrigados mais a comprar a moto por essa regra. Agora em qualquer moto pode ser colocado o baú, isso melhora qualidade de vida”, ponderou.
Entretanto, motos que fazem transporte remunerado de mercadorias somente podem circular com autorização dos órgãos de trânsito estaduais. Permanece obrigatória a inspeção semestral para verificação dos equipamentos obrigatórios e de segurança regulamentada pelos Detrans. 
Customização
A nova regra ainda trouxe mais novidades ao flexibilizar a customização das motos. Na nova norma, foram também definidas as alterações permitidas para a customização de motos, autorizando o cidadão a realizar alterações nos espelhos retrovisores, guidão, componentes do sistema de suspensão e no assento, desde que atenda às observações da portaria. Neste caso, é exigido apresentação do CSV.
Foi permitida alteração no chassi (alongamento, encurtamento, mudança de geometria e alteração nos pontos de solda) para motos, sem aumento da capacidade de ocupantes e cumprindo a exigência do Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito (CAT).
Fonte: Portal Brasil
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ford Fund doa 9.000 máscaras para comunidades de São Paulo em projeto que gera renda para costureiras

Em parceira com a Aldeias Infantis SOS Brasil, a iniciativa faz parte do projeto Costura S…