Quase 33 anos após o início das operações da fábrica de motores de Aguascalientes, a Nissan Mexicana produziu sua unidade 11.000.000, refletindo a qualidade dos processos de produção e de mão-de-obra local, reconhecida pela empresa em todo o mundo.
 
A unidade comemorativa foi um MRA8 DOHC 1.8 com potência de 130 cavalos a 6.000 rpm, 16 válvulas e quatro cilindros. Este motor equipará um Nissan Sentra destinado ao mercado norte-americano.
 
A fábrica de motores da Nissan na cidade mexicana Aguascalientes, classificada como uma das três maiores da Aliança Renault-Nissan, iniciou as operações em 13 de novembro de 1982. Atualmente oito tipos de propulsores são produzidos lá, em cinco linhas diferentes, com capacidade para produzir uma unidade a cada 16 segundos. Dessa forma, o total diário produzido soma 3.754 motores. O complexo de Aguascalientes prepara novas linhas de fundição e usinagem para produzir um novo motor com tecnologia de ponta.
 
Os motores são distribuídos para plantas Nissan de Aguascalientes (A1 e A2) e Civac, em Morelos, onde são fabricados modelos como Sentra, Versa, March, Note, Tiida, Tsuru e a picape NP300 Frontier. A fábrica deverá produzir este ano 846 mil motores para Aguascalientes A1 e A2, Civac e pós-vendas.
 
Armando Ávila, vice-presidente de Produção e Manufatura da Nissan Mexicana, reiterou a importância de se ter níveis de classe mundial como motivo para esta significativa marca alcançada. “É importante ressaltar o aumento da produtividade da planta quando passamos de nove para dez milhões, o que levou 16 meses. Agora, de dez para 11 milhões, levamos somente 13 meses, o que demonstra um ritmo crescente e acelerado de produção e paixão da equipe por seu trabalho”, concluiu Ávila.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Renault inaugura carregador solar público em Fernando de Noronha

Os primeiros carros 100% elétricos de Fernando de Noronha foram entregues pela Renault em …