Quase 33 anos após o início das operações da fábrica de motores de Aguascalientes, a Nissan Mexicana produziu sua unidade 11.000.000, refletindo a qualidade dos processos de produção e de mão-de-obra local, reconhecida pela empresa em todo o mundo.
 
A unidade comemorativa foi um MRA8 DOHC 1.8 com potência de 130 cavalos a 6.000 rpm, 16 válvulas e quatro cilindros. Este motor equipará um Nissan Sentra destinado ao mercado norte-americano.
 
A fábrica de motores da Nissan na cidade mexicana Aguascalientes, classificada como uma das três maiores da Aliança Renault-Nissan, iniciou as operações em 13 de novembro de 1982. Atualmente oito tipos de propulsores são produzidos lá, em cinco linhas diferentes, com capacidade para produzir uma unidade a cada 16 segundos. Dessa forma, o total diário produzido soma 3.754 motores. O complexo de Aguascalientes prepara novas linhas de fundição e usinagem para produzir um novo motor com tecnologia de ponta.
 
Os motores são distribuídos para plantas Nissan de Aguascalientes (A1 e A2) e Civac, em Morelos, onde são fabricados modelos como Sentra, Versa, March, Note, Tiida, Tsuru e a picape NP300 Frontier. A fábrica deverá produzir este ano 846 mil motores para Aguascalientes A1 e A2, Civac e pós-vendas.
 
Armando Ávila, vice-presidente de Produção e Manufatura da Nissan Mexicana, reiterou a importância de se ter níveis de classe mundial como motivo para esta significativa marca alcançada. “É importante ressaltar o aumento da produtividade da planta quando passamos de nove para dez milhões, o que levou 16 meses. Agora, de dez para 11 milhões, levamos somente 13 meses, o que demonstra um ritmo crescente e acelerado de produção e paixão da equipe por seu trabalho”, concluiu Ávila.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Pick-up Peugeot Landtrek é apresentada na América Latina

No Brasil, a comercialização ocorrerá em uma segunda etapa, seguindo a estratégia estabele…