A Nissan revelou mundialmente hoje (04) no Rio de Janeiro o protótipo de seu carro futurístico Nissan BladeGlider, que combina zero emissões de poluentes com alta performance em um veículo esportivo de design revolucionário.
O modelo, desenvolvido a partir de carros-conceito primeiramente exibidos no Salão do Automóvel de Tóquio, no Japão, em 2013, chegou ao Brasil para revelar tecnologias futuras que combinam Mobilidade Inteligente com impacto ecoamigável e habilidades de um carro de corrida esportivo. A empresa desenvolveu duas unidades do Nissan BladeGlider.
Carlos Ghosn, CEO e Presidente Mundial da Nissan Motor Co., Ltd., disse que: “Estes protótipos sintetizam a expansão da Nissan rumo à filosofia da Mobilidade Inteligente, na qual o prazer de dirigir se combina a responsabilidade ambiental. A Nissan acredita que os entusiastas devem prestar atenção ao futuro de zero emissões e o Nissan BladeGlider é a demonstração perfeita disto. É o veículo elétrico para os amantes de carros.”
 
A estreia dos protótipos Nissan BladeGlider integram parte do contínuo comprometimento da Nissan com o desenvolvimento de veículos zero emissões e novas tecnologias automotivas, incluindo condução autônoma e conectividade. A Nissan já comercializa o veículo elétrico mais vendido do mundo, o LEAF, e está sendo pioneira em sistemas de Mobilidade Inteligente que vão ser aplicados nos automóveis nos próximos anos.
Com o Nissan BladeGlider, a visão da Nissan era ter um veículo elétrico ágil e eficiente que criasse novas dimensões de diversão ao dirigir – um carro que pudesse planar graças à performance, ao silêncio do seu motor elétrico e à sua forma aerodinâmica.
Após dois anos de trabalho em design, engenharia e desenvolvimento, o Nissan BladeGlider se tornou de estudo real para um veículo elétrico avançado e de performance. O Nissan BladeGlider resume a Mobilidade Inteligente, uma filosofia criada para tornar os automóveis mais interessantes, redefinindo a forma como são conduzidos, abastecidos e integrados à sociedade.
 
Os modelos em demonstração primeiro no Brasil apresentam uma configuração de chassi avançada, com uma bitola dianteira mais estreita e uma bitola traseira mais larga, aumentando a eficiência aerodinâmica e a estabilidade de condução.
Com uma cintura de carroceria alta, as portas com abertura diédrica (invertida) oferecem uma forma dramática de entrar e sair da cabine. O teto aberto do Nissan BladeGlider é reforçado por uma estrutura integrada de proteção anticapotagem, oferecendo as sensações de dirigir de um carro de corrida com cockpit aberto à segurança de um cupê.
Os controles embutidos na direção do Nissan BladeGlider alimentam os sistemas exibidos em um display avançado, como velocidade, status da carga da bateria, além do modo de regeneração e mapeamento do torque. No meio dos dois mostradores centrais estão localizadas duas telas, que apresentam imagens das câmeras de ré embutidas logo atrás das rodas dianteiras. Oferecendo uma alternativa aos espelhos retrovisores embutidos nas portas, este projeto constituído por duas telas melhora a eficiência aerodinâmica do Nissan BladeGlider. O motorista se posiciona na dianteira da carroceria triangular, um pouco à frente dos dois passageiros, que contam com um excelente espaço para as pernas. Todos os ocupantes têm uma visão panorâmica, graças ao para-brisa contínuo que permite uma visão sem obstáculos.
 
A propulsão é 100% elétrica, com uma excelente performance do motor fornecido pelo parceiro técnico da Nissan para o projeto do Nissan BladeGlider, a inglesa Williams Advanced Engineering. A velocidade máxima dos modelos de demonstração ultrapassam os 190 km/h*, com 0-100 km/h em menos de 5 segundos*. A tração traseira é proporcionada por dois motores elétricos de 130 kW – um para cada roda.
O sistema apresenta vetorização do torque, controlando o torque fornecido às rodas motrizes, aumentando ainda mais o controle da condução. Por meio da vetorização do torque, se o carro sofrer subesterço, o sistema automaticamente manda mais torque para a roda externa, para restabelecer o equilíbrio da condução.
Projetados para melhorar em vez de controlar a experiência de condução, os sistemas de vetorização do torque apresentam três opções de configuração: desligado (off), ágil (agile) e modo derrapagem (drift). A potência é fornecida por uma bateria de íons de lítio de 5 módulos, de 220 kW. Sistemas customizados de resfriamento foram desenvolvidos tanto para a bateria como para os motores elétricos.
 
O interior do Nissan BladeGlider reflete as intenções esportivas do veículo, com 4 pontos de ancoragem de segurança para cada ocupante. Os bancos oferecem um suporte excepcional para a lateral do corpo e as pernas, tanto do motorista como dos passageiros. Os bancos são revestidos com um tecido misto altamente suave ao toque, que combina epóxi e material de revestimento, resultando em um material ao mesmo tempo firme e aderente, que proporciona o efeito de manter os ocupantes firmes em seus lugares, de forma confortável.
Duas opções de cores para os revestimentos estão disponíveis – Cyber Green e Stealth Orange. Estas cores são utilizadas nas partes superiores dos encostos dos bancos, emolduradas por um material reflexivo prateado, criando um visual esportivo e atraente. Já a base dos bancos apresenta um material com padronagem na cor preta, com uma faixa na cor verde ou laranja, arrematando o assento.
Dois Nissan BladeGliders serão apresentados no Rio de Janeiro em agosto durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, que são patrocinados pela Nissan.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Veja quem são os vencedores do Prêmio Top Car TV 2020

O Prêmio Top Car TV de 2020 foi realizado de forma virtual, devido a pandemia, da Covid-19…