Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
O primeiro lote com 933 unidades do Nissan Kicks já saiu do Complexo Industrial de Resende, rumo à Argentina. Este carregamento inicial representa mais um importante marco para a empresa na América Latina, e também para o projeto de exportações da planta brasileira, iniciado em março de 2016.
O Nissan Kicks brasileiro chega à Argentina em quatro versões. As primeiras unidades estarão disponíveis nas concessionárias argentinas logo no início de 2018. A expectativa da Nissan do Brasil é enviar, nos próximos meses, cerca de 4 mil unidades do crossover recordista de vendas nos países onde já está disponível. Produzido no Brasil com qualidade e tecnologia japonesa, o modelo substituirá o mexicano, que abastecia o país vizinho desde junho deste ano até agora.
 
A Argentina é o primeiro país da América Latina a receber o crossover, fabricado no Sul do Rio de Janeiro desde abril deste ano. Serão percorridos cerca de 2.410km, entre transportes terrestre e marítimo, desde a fábrica da Nissan, em Resende, até o porto de Delta Dock, na província de Lima, na Argentina, de onde irão abastecer a rede Nissan no país.
Atual modelo mais vendido da Nissan no Brasil, o Kicks também é sucesso na Argentina, com apenas seis meses naquele mercado. Inspirado no estilo de vida dos consumidores da América Latina, o Nissan Kicks foi lançado globalmente no Brasil em agosto de 2016, durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Desde então, já vendeu mais de 40 mil unidades em 22 países da região. O envio do Kicks nacional ao mercado argentino inicia, agora, a jornada do modelo brasileiro rumo a outros países da região.
“O Complexo Industrial de Resende foi construído não apenas para abastecer o mercado brasileiro, mas também para promover o avanço da Nissan na América Latina. A fábrica vem ampliando sua capacidade de produção, e o envio do Kicks para a Argentina consolida o projeto de exportações da Nissan do Brasil, que atende à crescente demanda da região”, afirmou Hitoshi Mano, vice-presidente de Manufatura da Nissan na América Latina. “É mais um grande passo para colocar a planta entre os mais importantes centros de produção e exportação da indústria automotiva”, completou o executivo.
O programa de exportações do Complexo Industrial da Nissan, em Resende, já cobre oito mercados da região: Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai. Atualmente, a Argentina recebe aproximadamente 44% dos carros exportados de Resende, volume que aumentará com as exportações do Nissan Kicks. Os modelos Nissan March e Nissan Versa representam o programa até então, e o sedã responde por 57% do volume total de exportações de Resende.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BMW M2 Competition: o caçador de recordes

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.O motor 3.0 litros M TwinPower Tu…