Produzido no Complexo Industrial da Nissan em Resende (RJ), o New March chega agora com novidades importantes, que vão deixá-lo ainda mais eficiente e prazeroso na condução. O primeiro modelo japonês lançado no segmento de veículos compactos agora também é o primeiro japonês a ser equipado com um moderno motor de três cilindros e 1,0 litro. Previsto para chegar às concessionárias Nissan de todo o país a partir de março, a novidade tem preço inicial estipulado em R$ 35.990, em versão completa desde o modelo de entrada.
 
Apresentado mundialmente no Salão de Frankfurt de 2013, o Nissan New March traduz de forma clara o DNA japonês da empresa, com alto nível de qualidade, atenção minuciosa aos detalhes, inovação e uma ampla lista de equipamentos de série. Com design arrojado e conjunto mecânico moderno, que inclui também o motor 1.6 16V flexfuel, de 111 cavalos, é um carro perfeito para o ritmo da cidade e apresenta uma tecnologia surpreendente com conteúdos inéditos em seu segmento. Projetado no Japão, com a participação de equipes de vários países do mundo, inclusive do Brasil, e utilizando a versátil plataforma V, o compacto da Nissan é vendido – e aprovado – em cerca de 160 países.
 
“O Nissan New March produzido em Resende continua o sucesso do seu antecessor no mercado brasileiro. Já são mais de 20 mil unidades produzidas em poucos meses de fabricação no país, garantindo crescimento sustentável nas vendas do modelo. E como a Nissan sempre acompanha as tendências e as necessidades de seus clientes, agora incrementa o compacto com o moderno e econômico motor de três cilindros, 1,0 litro, 12 válvulas e sistema de partida a frio, este equipamento em ambas as motorizações. É mais tecnologia para oferecer ainda mais qualidade, prazer de dirigir, economia e excelente custo total de propriedade ao New March”, afirma Arnaud Charpentier, diretor de marketing da Nissan do Brasil.
 
 
Derivado do motor HR12, de 1,2 litro utilizado pela Nissan em vários países, o HR10 foi desenvolvido exclusivamente para o mercado brasileiro pela engenharia da empresa no Brasil e no Japão. Além de utilizar componentes de baixo atrito, o motor tem calibração para trabalhar com a gasolina brasileira (E22) e etanol (E100) e também a mistura dos dois em qualquer proporção. Muitos componentes foram nacionalizados e preparados para trabalhar com o etanol. Com o novo propulsor, o Nissan New March foi reconhecido com a nota máxima (“A”) na sua categoria, obtendo algumas das melhores marcas de consumo na cidade e na estrada, com gasolina ou etanol. No ciclo urbano, o compacto faz 8,8 km/l, com etanol, e 12,9 km/l, com gasolina. Em estradas, as médias são de 10,3 km/l e 15,1 km/h, respectivamente. A relação da 5ª marcha foi alongada (0,821 para 0,7949) para baixar as rotações em velocidade de cruzeiro, também trazendo maior economia de combustível.
 
O novo motor de três cilindros e 1,0 litro atende à nova fase do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve L6), em vigor desde 1º de janeiro no Brasil, que estabelece níveis de emissões veiculares mais baixos e tecnologias mais sofisticadas em 100% dos motores de ciclo Otto. Entre as tecnologias empregadas para atingir esses novos níveis está o sistema Flex Start® Bosch, que elimina o tanque auxiliar da partida a frio, em todas as versões (também está disponível para o motor HR16, de 1,6 litro e 16 válvulas).
Os ocupantes contam com 820 mm entre os limites internos das portas para acesso ao interior, medida superior à dos principais concorrentes. O console foi concebido levando em consideração as necessidades do motorista durante a condução. Assim, os designers da Nissan garantiram que os controles de áudio e do sistema de climatização sejam fáceis de visualizar, acessar e utilizar. 
Um dos diferenciais do Nissan New March no segmento são as rodas de liga leve aro 16, que conferem maior esportividade ao modelo, item que é desejo de muitos clientes do país. Como os pneus com perfil mais baixo (185/55 R16) poderiam comprometer o conforto e a dirigibilidade, a engenharia da Nissan do Brasil adotou novos amortecedores com curso maior (8 mm no da frente e 9 mm na traseira). Dessa forma, as rodas aro 16 oferecem a mesma durabilidade e conforto das rodas com aros 14 e 15, disponíveis nas outras versões. O carro rodou mais de 200 mil quilômetros pelo Brasil para testar e aperfeiçoar a nova opção às diferentes condições de pavimento do país.
 
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

FCA apresenta promoções de Black Friday para suas marcas de lifestyle: fiatwear, Jeep Gear e Ram Store

fiatwear tem itens a partir de R$ 15,96 A FCA apresenta para essa Black Friday descontos i…