Nissan pretende vender 1 milhão de veículos eletrificados até 2022

Plano de médio prazo “Nissan M.O.V.E to 2022” visa a evolução da tecnologia com liderança em veículos elétricos, expansão da condução autônoma e a prestação de serviços de mobilidade 

A Nissan Motor Co., Ltd. revelou hoje seus planos de lançar um número cada vez maior de veículos eletrificados, expandir e evoluir os sistemas de condução autônoma e acelerar a conectividade dos veículos. Essas estratégias fazem parte de seu plano de negócios de médio prazo “Nissan M.O.V.E. to 2022”. Entre os objetivos estão vender anualmente 1 milhão de veículos eletrificados até o ano-fiscal 2022 – sejam 100% elétricos ou aqueles equipados com powertrains e-POWER.

Como parte do “Nissan M.O.V.E. to 2022”, a empresa também pretende:

  • Desenvolver oito novos veículos puramente elétricos, com base no sucesso do novo Nissan LEAF
  • Lançamento de uma ofensiva de carros elétricos na China sob diferentes marcas
  • Introduzir um “kei car” (mini) elétrico no Japão
  • Oferecer um veículo elétrico crossover global inspirado no Nissan IMx Concept
  • Eletrificar os novos modelos INFINITI a partir do ano-fiscal 2021
  • Equipar 20 modelos em 20 mercados com tecnologia de condução autônoma
  • Alcance de 100% de conectividade para todos os novos carros Nissan, Infiniti e Datsun vendidos em principais mercados até o final do plano

Philippe Klein, diretor de planejamento da Nissan, disse: “Nosso produto e estratégia de tecnologia são dedicadas a posicionar a Nissan para liderar a evolução da tecnologia, do negócio e da indústria automotiva. Nossos esforços estão focados no fornecimento da Mobilidade Inteligente da Nissan, englobando os três elementos centrais da eletrificação, condução autônoma, conectividade e novos serviços de mobilidade”.

Falando com a imprensa ao lado dos vice-presidentes sênior Takao Asami e Ogi Redzic, que lidera os respectivos projetos autônomos de condução e conectividade na Aliança, Klein reafirmou que o plano de médio prazo visa impulsionar a receita anualizada em 30%, alcançando 16,5 trilhões de ienes até o final do ano-fiscal 2022. A empresa também objetiva margem de lucro operacional de 8% e fluxo de caixa livre acumulado de 2,5 trilhões de ienes. Klein prometeu alavancar os ativos da plataforma e do powertrain da Renault-Nissan-Mitsubishi para apoiar os objetivos da empresa.

Eletrificação

Como parte da estratégia de eletrificação, Klein disse que a Nissan lançará uma ofensiva de produtos na China que será liderada por um novo veículo elétrico do segmento C, que chegará esse ano, derivado da tecnologia do novo Nissan LEAF. A ofensiva de produto também incluirá um veículo elétrico acessível por meio de uma joint venture da Aliança com a empresa GT New Energy Automotive. Este novo veículo elétrico acessível será desenvolvido em conjunto pela Aliança e pela sua parceira chinesa Dongfeng em uma plataforma de SUV do segmento A. Mais dois derivados de veículos elétricos também estão sendo preparados para a marca Venucia, vendida apenas na China.

A Nissan continuará também a expandir sua tecnologia e-POWER, já oferecida no Nissan Note e Nissan Serena no Japão. Mais de 129 mil unidades do Note e-POWER foram vendidas no Japão em seu primeiro ano de mercado, com mais de dois terços dos clientes do Note optando pela versão e-POWER ao invés do modelo a combustão.

A Nissan espera que os veículos eletrificados (veículos elétricos e e-POWER) representem 40% das vendas da empresa no Japão e na Europa até 2022 e 50% até 2025. Nos EUA, a expectativa é de 20% a 30% até 2025, enquanto na China é 35% a 40%. A Infiniti acelerará a tendência de eletrificação, com os novos modelos sendo puros veículos elétricos ou utilizando a tecnologia e-POWER a partir do ano-fiscal 2021. Até 2025, a Infiniti espera que os veículos eletrificados representem 50% de suas vendas globais.

Condução autônoma

Como parte de sua estratégia para sistemas de direção autônoma, a Nissan anunciou também planos para implantar a tecnologia ProPILOT em 20 modelos em 20 mercados até 2022. A empresa espera vender 1 milhão de veículos equipados com o ProPILOT por ano até 2022.

Isto será seguido pela melhoria do ProPILOT para automatizar a condução em várias faixas de rolamento de rodovias e gerenciando os destinos dos veículos. A capacidade aprimorada será introduzida no Japão como um projeto-piloto em um ano. Asami disse: “Com base na história da Nissan de criar tecnologias de segurança pioneiras, continuamos a evoluir a tecnologia autônoma buscando a conveniência da condução com ‘mãos livres’ e ‘olhos-livres’ em todos as situações. Já temos mais veículos na estrada com capacidades semiautônomas do que qualquer outro fabricante de automóveis, e continuamos a aprender com essa experiência para trazer benefícios aos clientes”.

Conectividade e serviços de mobilidade

Redzic anunciou o objetivo de oferecer conectividade a 100% dos novos modelos Nissan, INFINITI e Datsun a serem vendidos nos principais mercados, o que será possível com o lançamento da Nuvem Conectada da Aliança (Alliance Connected Cloud). Esse serviço permitirá que todas as empresas da Aliança se integrem à gestão de dados dos novos modelos e daqueles que já estão nas ruas”, disse Redzic. “Ele apoiará serviços de info-entretenimento, bem como um mecanismo de comunicação único para facilitar as atualizações ‘over the air’ para todos veículos”.

A Nuvem Conectada da Aliança fornece uma base para permitir a expansão de serviços conectados e de mobilidade para a Nissan, incluindo veículos-robô. A Nissan testou seu primeiro serviço de veículos-robô, chamado “Easy Ride”, com o parceiro DeNA no começo deste mês. No início de 2020, a Nissan pretende fornecer serviços comerciais diretamente aos clientes.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Volkswagen Jetta ganha versão inédita 250 TSI por R$ 99.990

Com itens de série muito valorizados pelos consumidores do segmento de sedãs médios, model…