Novo turbo e nova calibração do motor diesel aprimoraram a performance e a eficiência energética da picape

A Chevrolet S10 chega à linha 2021 com uma série de recursos inovadores que agregam produtividade ao dia a dia, como o sistema Wi-Fi nativo. O sinal até 12 vezes mais estável que o de um smartphone é o principal diferencial do Wi-Fi nativo da Nova S10, que é capaz ainda de se manter mais tempo conectada à rede 4G em função da antena que amplifica o sinal – isto se traduz em maior velocidade de transmissão de dados.

A tecnologia permite que sejam feitas atualizações remotas (Over the Air) de sistemas eletrônicos do veículo. Mais do que isso, a picape da Chevrolet agora é capaz de identificar a necessidade de troca de óleo, por exemplo, e enviar um alerta para o WhatsApp do proprietário, que também pode iniciar a refrigeração da cabine à distância como forma de experimentar uma das várias funções do novo aplicativo myChevrolet. Tudo isso faz parte da conectividade nível quatro, o mais avançado disponível no mercado.

A Nova S10 incorpora também a mais moderna geração do multimídia MyLink. A novidade é a projeção sem fio para Android Auto e Apple Car Play. Esta é a primeira aplicação deste recurso em um modelo da marca no país.

A nova frente da picape segue o estilo da mais atual linha de utilitários globais da Chevrolet. Agora existe uma clara diferenciação entre a versão topo de linha High Country e as demais versões, numa ação inédita na linha para reforçar o aspecto de exclusividade.

Na Nova S10 High Country, a grade é toda escura e traz o nome Chevrolet em alto relevo sobre uma barra central. A tradicional gravata dourada, emblema da marca, pela primeira vez aparece deslocada do centro, localizada agora mais embaixo, à esquerda, sobre uma trama tipo colmeia. Todo esse conjunto se harmoniza com os faróis com LED e com o para-choque.

Falando de parachoques, a peça também passou por atualização. Conta com aplique central em cor diferenciada e uma moldura na parte inferior, que foi projetada para melhorar a capacidade do veículo de superar obstáculos, resultando num ângulo de ataque passou de 27 para 29 graus. Outro elemento relevante para picapes off-road que foi melhorado é o conjunto de faróis auxiliares. As luzes agora ficam em posição mais elevada, proporcionando maior proteção às lâmpadas e melhor poder de iluminação em determinadas situações, como em trechos de mato crescido.

Na lateral, a S10 High Country chama a atenção pelas novas rodas esportivas de aro 18. Ela combina as bordas usinadas com o centro e os raios em preto brilhante. Outro aspecto lateral marcante é o santo Antonio envolvente, que traz mais volume para a caçamba (1.329 litros), a maior da categoria. Nesta parte do veículo, a principal novidade é o amortecedor da tampa traseira, que torna a operação de manuseio muito mais suave. O item é ofertado como acessório e serve às demais versões (LS, Advantage, LT e LTZ). Estes modelos acompanham as evoluções estéticas, mas com diferenças de acabamento, como a grade com elementos cromados e o logo da Chevrolet no centro, além de rodas específicas.

Na parte traseira, a picape equipada com câmera de ré projeta agora imagens de alta definição e conta com a função de engate. Traz linhas linha-guia específica e zoom para facilitar a operação. Outro recurso interessante deste sistema é que o usuário consegue acionar temporariamente a câmera traseira em plena viagem para uma checagem da situação do reboque. Importante ressaltar que a S10 conta com o controle eletrônico de oscilação do trailer. Este sistema é capaz de identificar alguma instabilidade dinâmica da carreta e frear seletivamente as rodas da picape.

A Nova S10 ganha reforços estruturais na carroceria, oferecendo maior proteção aos ocupantes. O veículo ficou até 20% mais resistente em caso de impacto frontal, por exemplo. Falando em segurança, a picape já era muito bem equipada. Oferecia alerta de colisão frontal, alerta de saída involuntária de faixa e controle eletrônico avançado de estabilidade e tração. Este pacote fica ainda mais completo na linha 2021 com a disponibilidade do sistema de frenagem autônoma de emergência, que freia o veículo automaticamente ao identificar uma situação de risco envolvendo o veículo à frente ou um pedestre que esteja cruzando a dianteira.

Este recurso funciona de 8 km/h a 80 km/h e pode mitigar ou mesmo evitar um acidente. Ele entra em ação quando percebe que o condutor está distraído ou que o veículo logo à frente realizou uma manobra abrupta. A S10 utiliza também a câmera deste sistema, localizada no alto do para-brisa, para ajudar o condutor numa frenagem de emergência.

A picape também vem com sistema Isofix e Toptether para fixação de cadeirinha infantil nas versões de cabine dupla. Importante destacar que as picapes 4×4 em geral contam com uma arquitetura mais robusta que veículos de passeio. Por isso elas têm um ciclo de vida mais duradouro. Mas por serem um instrumento de trabalho e pela necessidade de se adaptar rapidamente às demandas do mercado, as picapes costumam passar por um número maior de atualizações.

Mais uma atualização está sendo promovida, desta vez no motor 2.8 turbo, o preferido dos consumidores. A novidade que chega com a linha 2021 é a adoção de uma nova turbina, a mesma que equipa a picape Chevrolet Colorado norte-americana. A vantagem do componente é que ele conta com uma estrutura otimizada que deixa as acelerações mais progressivas. Na prática, o motorista vai sentir uma picape muito mais esperta e divertida de guiar.

Para a integração da nova turbina, a engenharia trabalhou numa nova calibração para o motor de 200 cavalos de potência e 51 kgfm de força.
“Optamos por desenvolver diferentes calibrações, uma específica para as versões mais sofisticadas da picape e outra para as versões voltadas para o trabalho. Afinal, esses veículos atendem clientes com expectativas bem distintas”, explica Ricardo Fanucchi, diretor geral de Engenharia de Produto GM América do Sul. A nova calibração agrega melhor performance às versões mais sofisticadas, ampliando a sensação de agilidade em arrancadas e ultrapassagens, enquanto traz melhora de eficiência energética para as versões voltadas para o trabalho.

Com isso, a aceleração de 0 a 100 km/h ficou 0,2s mais rápida, passando para 10,1s no modelo equipado com transmissão automática (AT6).
Já a economia de combustível variou de 3% a 10%, dependendo da configuração e da condição. Isto significa que o custo por quilômetro rodado com diesel, que já era bom, ficou ainda melhor nos modelos de entrada (MT6). Muito próximo ao de um compacto 1.0 Flex. Para uma picape do porte da S10 é um feito realmente impressionante.

A Nova S10 está disponível em três opções de carroceria (cabine dupla, cabine simples e chassis cab), cinco níveis de acabamento (LS, Advantage, LT, LTZ e High Country), duas opções de motorização (2.5 Flex e 2.8 Turbo Diesel), assim como duas opções de transmissão (MT6 e AT6) e tração (4×2 e 4×4). Além de sete opções de pintura externa: Branco Summit, Cinza Graphite, Prata Switchblade, Preto Ouro Negro, Vermelho Edible Berries e as inéditas Cinza Topázio e Azul Eclipse.

Artigos Relacionados
Leia mais em Destaques
Comentários estão fechados

Veja também

Jaguar Land Rover usará tecnologias espaciais para o desenvolvimento de carros leves no futuro

Tecnologia desenvolvida para atividades espaciais foi transformada para acelerar os testes…