Picape produzida em Córdoba começa a ser vendida no Brasil na primeira quinzena de novembro.

A Nissan Frontier agora é fabricada na nova unidade industrial da Nissan na América do Sul, localizada em Córdoba, Argentina. Com “certificado de cidadania” do Mercosul, a Nissan Frontier não ganha apenas um novo endereço, mas também mais versões e segurança, equipamentos de tecnologia inéditos no segmento, além de novidades e aperfeiçoamentos mecânicos e dinâmicos. A nova linha da picape será uma das atrações da Nissan no Salão do Automóvel de São Paulo e suas vendas começam ainda em novembro.

A 12ª geração da Nissan Frontier é, sem dúvida, a melhor picape já produzida pela Nissan em seus mais de 80 anos de tradição nesse segmento – são mais de 14,5 milhões de picapes vendidas em 180 países. Isso, no entanto, não impede a marca de aperfeiçoar sempre seu produto, escutando as demandas de seus clientes. Antes de ganhar a nacionalidade argentina, a picape foi testada em mais de 300 mil km por diversos tipos de terrenos e condições no Brasil e na Argentina. O resultado é que a Nissan introduziu ainda mais novidades na linha 2019 da Frontier.

De acordo com a versão, que agora são cinco – S 4×4, Attack 4×2 e 4×4, XE 4×4 e LE 4×4 –, a linha Nissan Frontier passa a ter equipamentos como a Visão 360º com Sistema Inteligente de Câmeras, Detector Inteligente de Objetos em Movimento, teto solar, novo sistema multimídia A-IVI com tela de oito polegadas, sistema Isofix, seis airbags, entre outros. Também há novidades no interior, na suspensão, nas rodas, na direção, na motorização, na transmissão e no sistema de tração. Agora, haverá versões com tração 4X2 ou 4X4, câmbio manual ou automático e o motor 2.3 turbodiesel passa a ter opção de uma ou duas turbinas, que faz a potência variar conforme a configuração adotada.

Reconhecida por sua força, a atual geração da Nissan Frontier apresenta como um dos seus destaques a estrutura ainda mais resistente do que a da anterior, com um chassi reforçado, quatro vezes mais forte, ao mesmo tempo em que é mais leve e eficiente. Além desse diferencial, a picape mantém em sua linha 2019 equipamentos como os inéditos – para o segmento – bancos “Gravidade Zero” inspirados na tecnologia desenvolvida pela NASA para eliminar a fadiga e melhorar o conforto para o condutor; os controles de tração e estabilidade (VDC – Vehicle Dinamic Control); freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA); controles automático de descida (HDC) e auxílio de partida em rampa (HSA), luz de freio de LED (CHMSL), luzes diurnas (DRL) e muitos outros.

Umas das novidades em tecnologia da Nissan Frontier 2019 é a introdução da Visão 360º com Sistema Inteligente de Câmeras, um dos equipamentos que integram a Mobilidade Inteligente da Nissan – visão da marca que reúne diversos recursos de engenharia, construção e tecnologia para transformar a maneira como os carros são conduzidos, impulsionados e integrados na sociedade. Com muita procura na linha Nissan Kicks, é inédito no segmento de picapes médias.

O sistema é formado por quatro câmeras (na grade dianteira, na tampa da caçamba e duas na parte inferior dos retrovisores externos) e permite ao motorista ter uma visão completa do entorno da Nissan Frontier. Por meio da tela do sistema multimídia no painel, é possível analisar visualmente a posição do veículo em relação às marcas no chão de um estacionamento e aos objetos no ambiente, o que permite manobras com mais facilidade e segurança.

Outra novidade em tecnologia é a introdução do sistema multimídia A-IVI. Com tela de oito polegadas, inclui os aplicativos Android Auto e CarPlay, assistência de voz e atualizações de software e do aplicativo do GPS via Wi-Fi (“Over The Air”). Permite também a conexão simultânea de equipamentos e telefones celulares.

Inédito no segmento, a navegação “porta-a-porta” é outra novidade. Com ela, antes de se dirigir aonde a Nissan Frontier está estacionada, basta colocar o destino no aplicativo “Door-To-Door Navigation”, que está disponível sem custos na Play Store e no iTunes e deve estar instalado no smartphone do proprietário. Além de ajudar na localização da picape em um estacionamento grande, por exemplo, ao ligar o rádio, a rota para o destino será automaticamente transferida para a tela do multimídia. A navegação continuará normalmente, sem necessidade de outra intervenção.

O painel de instrumentos em TFT também recebe aperfeiçoamentos. Ele ganha novas opções de telas informativas: velocímetro digital, temperatura externa e bússola digital.

A suspensão traseira com sistema multilink e molas helicoidais (única entre os concorrentes diretos) e que trabalha em conjunto com um eixo rígido tem nova calibração para permitir a adoção das novas rodas aro 18 calçadas em pneus Bridgestone (para a versão LE). O sistema recebeu molas maiores visando melhorar a performance dinâmica e dar mais estabilidade e respostas mais rápidas na direção. E a suspensão dianteira de arquitetura com braço duplo assistido por barra estabilizadora ganhou nova geometria. Com as novidades, transportar cargas na Nissan Frontier ficou ainda mais estável. O sistema ABS para frenagem também foi modificado. Os freios e os cilindros traseiros estão maiores para tornar a reação do pedal mais rápida e eficiente em relação à desaceleração do carro.

E a nova picape argentina resgatará outra tradição da marca Frontier: o sobrenome Attack. A Nissan Frontier Attack já foi vendida nas gerações anteriores da picape. Surgiu pela primeira vez entre 2006, ainda na 10ª geração da Frontier. A segunda foi como modelo 2012, na 11ª geração. No Salão de Buenos Aires 2017, a Nissan apresentou a “Attack Concept”, que dava pistas de como seria a identidade visual da picape de série. Muito daquele carro foi preservado para a versão de produção.

A tradição da Nissan Frontier Attack está em oferecer um visual diferenciado aos clientes. Dessa forma, o modelo 2019 trará adesivos laterais com o nome da versão e a inscrição “4×4”, estribos laterais, barra tubular (popularmente conhecida como santantônio) e rack de teto na cor preta, pneus todo-terreno, rodas escurecidas, o novo sistema multimídia A-IVI e controle de áudio no volante. Será oferecida nas opções 4×2 (com motor de turbo simples e 160 cavalos de potência) e 4×4 (com duplo turbo e 190 cavalos).

Além da Attack, a linha 2019 da Frontier será composta pelas versões S 4×4 (voltada ao trabalho), XE 4×4 e LE 4×4, essa última a mais completa.

A Nissan também está resgatando uma outra tradição da linha Frontier, a de oferecer duas opções de potência para o mesmo motor. As versões S 4×4 e Attack 4×2 têm 160 cavalos de potência, enquanto as restantes (Attack 4×4, XE 4×4 e LE 4×4) desenvolvem 190 cavalos. O motor para toda a linha é o mesmo turbodiesel 2.3 16V sendo que a diferença está na quantidade de turbinas disponíveis (uma ou duas). Essa usina de força trabalha em conjunto com dois tipos de transmissão: a nova manual de seis velocidades (exclusiva para a versão S 4×4) e a automática de sete velocidades com modo sequencial para trocas manuais.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz vence mais uma corrida em um circuito francês e relembra trajetória de Juan Manuel Fangio

Marca relembra a trajetória de Fangio em seu 108° aniversário No último domingo (23), o Ci…