Quarta geração do SUV mais capaz de todos os tempos será lançado no primeiro semestre de 2019, incluindo a inédita versão Rubicon.

Conhecido também pelo código JL, o Novo Jeep Wrangler traz ainda mais da incomparável capacidade off-road, maior uso de alumínio na carroceria, mais tecnologia e conectividade na cabine e um conjunto mecânico inteiramente novo. Tudo com design renovado mas ainda fiel às origens.

Agora, o Wrangler conta com o inédito motor 2.0 turbo, com injeção direta de gasolina, que rende 272 cv e 40,8 kgfm. Combinado a ele está um moderno câmbio automático de oito marchas e a tração 4×4 com reduzida. Pela primeira vez na história do Jeep Wrangler, há uma caixa de transferência de duas velocidades com opção de tração integral permanente.
Por dentro, os ocupantes encontram mais espaço e acabamento refinado, além de muita tecnologia embarcada, com a quarta geração do sistema Uconnect. Além da tela multimídia de até 8,4 polegadas e de ser compatível com Android Auto e Apple Car Play, o conjunto inclui tela multifuncional de LED dentro do quadro de instrumentos.

O Novo Jeep Wrangler estará disponível no primeiro semestre de 2019 nas carrocerias de duas e quatro portas (Unlimited), incluindo – pela primeira vez no país – a versão Rubicon, com uma série de upgrades para o off-road pesado. Entre elas, o sistema Rock-Trac com eixos Dana 44 de última geração e relação reduzida de 4:1. Há ainda diferenciais de bloqueio eletrônico Tru-Lok e barra estabilizadora eletronicamente desconectável, para aumentar a articulação da suspensão.
Tributo aos Jeep Willys

O Novo Wrangler é baseado em um desenho imediatamente reconhecível, graças a detalhes de estilo tradicionais da Jeep. Os traços externos são ousados e rústicos, com linha de cintura mais baixa e janelas maiores para melhor visibilidade, especialmente nas trilhas.

A equipe de design da Jeep deu à lendária grade de sete fendas um olhar atualizado que agora mostra as duas fendas nas pontas sendo “invadidas” pelos faróis, homenageando modelos como o Jeep CJ-5 (produzido no Brasil entre 1957 e 1982). Outro destaque na dianteira é a parte superior da grade, que foi suavemente inclinada para melhorar a aerodinâmica.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Cuidados com a lubrificação do motor do veículo

Hábito de completar o óleo quando o nível está baixo pode ser prejudicial ao motor já que …