Modelo foi colocado à prova ao rebocar uma pesada carga de suprimentos em meio aos rios e áreas alagadas, em região cheia de leões selvagens

O novo Land Rover Defender deu um passo a mais em sua bateria de testes pré produção, ao completar com sucesso, um exigente programa de rodagem junto à organização Tusk, pelas planícies e montanhas do Quênia, durante os trabalhos em prol da preservação dos leões no continente.

Um protótipo do novo Defender equipado com uma entrada de ar elevada e totalmente caracterizado com uma camuflagem especialmente produzida para esses testes, foi usado como apoio para transporte de suprimentos durante os trabalhos de rastreamento de leões selvagens. O trabalho foi realizado em uma área de preservação de mais de 14 mil hectares na reserva natural de Borana, no Quênia.

O exclusivo programa de testes deu aos operários da Tusk a chance de colocar o novo Defender em uma série situações de uso bastante desafiadoras, dentro do mundo real. Isso porque os gerentes da vida selvagem percorriam rios, puxavam reboques muito carregados e transpunham os mais difíceis obstáculos que as trilhas africanas podem reservar.

O protótipo do modelo foi usado para ajudar a substituir a coleira de rastreamento de um leão macho que estava sem funcionar. Para tal, o animal foi sedado por meio de uma injeção disparada em segurança de dentro do novo Defender.

A reserva natural de Borana reúne em seus 14 mil hectares planícies de areia, trilhas extremamente esburacadas, incçinações rochosas bastante íngremes, margens de rios com muita lama além de florestas bastate fechadas, cenário ideal para o novo Defender testar sua capacidade inigualável em todos os tipos de terrenos.

Para Nick Collins, diretor de produção da Jaguar Land Rover, “nós estamos agora em uma fase bastante avançada de testes e desenvolvimento do novo Defender. Trabalhar com os nossos parceiros da Tusk no Quênia nos permitiu recolher informações fundamentais de performance para o novo modelo. A reserva de Borana reúne uma série de desafios naturais para o nosso veículo, e se mostrou o ambiente perfeito para levarmos o Defender aos limites de sua capacidade fora de estrada”.

A Tusk é parceira da Land Rover nos últimos 15 anos e utilizou o novo Defender durante os trabalhos desenvolvidos pela organização no Quênia, focados na preservação dos leões em toda a África. A organização busca evidenciar a situação crítica da preservação desses animais pelo continente.

Setenta a cinco por cento da população dos leões na região está em declínio. Os rinocerontes negros e brancos – animais bastante ameaçados – já são mais abundantes no continente do que os grandes felinos. Estima-se que menos de 20 mil leões vivam soltos na natureza no mundo todo. No decorrer do século 20, esse número chegou a ser de 200 mil.

O novo Land Rover Defender fará sua estreia global ainda em 2019.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fiat divulga condições especiais no Dia do Supernegócio

Só neste sábado (19), a Fiat fará um esforço jamais visto para compartilhar preços imbatív…