Sedã de quatro portas da Porsche é recordista na categoria “carros executivos”

A Porsche comprovou o potencial de desempenho do novo Panamera antes mesmo de sua apresentação mundial: ao volante de um carro de produção disfarçado sob uma leve camuflagem, o piloto de testes Lars Kern (32 anos) completou uma volta completa no legendário Laço Norte da pista de Nürburgring, percorrendo uma distância de 20,832 quilômetros, em exatamente 7m29s81. No ranking oficial da Nürburgring GmbH, esse tempo, certificado por um notário público, figura agora como o novo recorde para a categoria “carros executivos”.

“Os aperfeiçoamentos feitos no chassi e no trem de força do novo Panamera foram perceptíveis ao longo de toda essa volta no circuito, que é reconhecido como a pista de corridas mais exigente do mundo”, declarou Kern. “No trecho de Hatzenbach e também nas seções de Bergwerk e Kesselchen, em particular, o novo acerto do sistema eletromecânico de estabilização foi constantemente eficiente, proporcionando ao Panamera uma incrível estabilidade, apesar da superfície ondulada da pista. Na área conhecida como Schwedenkreuz, o carro foi beneficiado pela dinâmica lateral aperfeiçoada e a aderência elevada dos novos pneus esportivos da Michelin. Consegui alcançar velocidades nas curvas que anteriormente não acreditava serem possíveis com o Panamera.”

“O Panamera sempre foi simultaneamente um sedã de luxo exclusivo e um verdadeiro carro esportivo. No novo modelo, isso foi aperfeiçoado ainda mais”, afirma Thomas Friemuth, vice-presidente da Linha de Produtos Panamera. ” Juntamente com a maior potência do motor, forma feitas melhorias nas áreas da estabilidade nas curvas, controle da carroceria e precisão da direção. Esses aperfeiçoamentos beneficiam tanto o conforto no uso diário como o desempenho. E esta volta recorde é uma prova impressionante disso.”

Sob uma temperatura externa de 22 graus Celsius e com a temperatura da pista em 34 graus Celsius, Lars Kern abriu a volta às 13h49m de 24 de julho de 2020, cruzando a linha de chegada 7m29s81 mais tarde. O Panamera que quebrou o recorde estava equipado com um banco especial para corridas e uma gaiola de proteção para o piloto. O notário público confirmou o status de carro de produção do sedã de quatro portas ainda camuflado, que terá sua apresentação mundial realizada no final de agosto. Os pneus Michelin Pilot Sport Cup 2, desenvolvidos especialmente para o novo Panamera e usados na volta recorde, estarão disponíveis opcionalmente após o lançamento ao mercado.

A volta recorde demonstra o amplo aperfeiçoamento da segunda geração do Panamera. Em 2016, Lars Kern já havia completado o circuito na região de Eifel num tempo de 7m38s46, guiando um Panamera Turbo com potência de 550 cv. Esse tempo foi atingido ao longo da distância então utilizada para tentativas de recordes, de 20,6 quilômetros, ou seja, sem a seção de aproximadamente 200 metros de extensão localizada junto à arquibancada número 13 (T13). De acordo com as novas regulamentações da Nürburgring GmbH, o tempo de volta agora é medido para toda a extensão do Nordschleife, 20,832 km. Comparando: Lars Kern e o novo Panamera já haviam passado pela marca dos 20,6 km aos 7m25s04. Portanto, a combinação do carro e piloto que quebrou o recorde foi aproximadamente 13 segundos mais rápida do que quatro anos atrás.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz inaugura a primeira fábrica 4.0 de chassis de ônibus do Brasil

Com investimento de mais de R$ 100 milhões, nova linha de produção de chassis de ônibus é …