Os ônibus possuem alta conectividade e são dotados de vários dispositivos, como o Fleet Management, um sistema de monitoramento por telemetria em tempo real

Os primeiros lotes de novos ônibus Volvo entregues para operadores do Transmilenio começaram a rodar em Bogotá, capital da Colômbia. São 202 articulados e 134 biarticulados de um total de 700 unidades, o maior negócio de BRT da marca na década, fechado em novembro do ano passado. “Modernos, seguros e com alta capacidade de transporte, nossos ônibus vão melhorar ainda mais o conforto dos passageiros e a mobilidade urbana de uma das maiores capitais da América Latina”, afirma Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America.

Ao todo, Volvo vendeu 402 biarticulados e 298 articulados no processo de renovação da frota da capital colombiana. “Os chassis estão sendo produzidos no Brasil e encarroçados pela Superpolo na Colômbia. As entregas estão sendo feitas em lotes e prosseguem até o próximo ano”, assegura Alexandre Selski, diretor de vendas estratégicas da Volvo Buses Latin América.

Os novos ônibus começam a operar trazendo para a Colômbia a mais alta tecnologia de conectividade da marca. Eles estão preparados para ativação do Controle Automático de Velocidade Volvo, um avançado sistema que usa a conectividade para limitar automaticamente a velocidade máxima do ônibus em pontos críticos de segurança. “Usando um sistema de geolocalização, essa tecnologia pode reduzir a velocidade do veículo próximo a escolas e hospitais e dentro de terminais de passageiros, por exemplo. Tudo é feito remotamente, sem a ação do motorista”, diz Mario Correia, gerente comercial da Volvo Buses Colômbia.

Conectividade

Os ônibus possuem alta conectividade e são dotados de vários dispositivos, como o Fleet Management, um sistema de monitoramento por telemetria em tempo real, que acessa dados de aceleração, frenagem, velocidade e consumo de combustível. Além disso, a tecnologia possibilita também a ativação do I-Coaching, uma espécie de treinador virtual de motoristas, que melhora a qualidade da operação do transporte. O Grupo Volvo é líder mundial em conectividade em veículos comerciais, com mais de 800 mil caminhões, ônibus, equipamentos de construção e motores marítimos conectados.

Transmilenio

Operando desde 2001, o Transmilenio é um dos principais BRTs do mundo, sendo considerado um dos mais avançados sistemas organizados de transporte coletivo já criados. O sistema transporta atualmente 2,5 milhões de passageiros por dia em Bogotá e região metropolitana. Com os novos veículos, a capacidade do Transmilenio aumenta em 25%.

Inspirado no sistema de vias segregadas e embarque em plataformas em nível de Curitiba, no Brasil, Bogotá ampliou e melhorou o sistema, contemplando desde o início corredores maiores, onde os ônibus podem ultrapassar uns aos outros para maior fluidez. Ao utilizar ônibus articulados e biarticulados de forma planejada e garantir vias exclusivas, o sistema deu um salto em qualidade no transporte de passageiros da capital, reduzindo o tempo e melhorando a qualidade do deslocamento dos habitantes da cidade, retirando centenas de veículos e micro-ônibus da região central.

Maior capacidade de carga

“A Volvo inventou o primeiro biarticulado comercialmente viável do mundo e ajudou a desenvolver os BRTs. Em Bogotá, fomos o primeiro fabricante a introduzir biarticulados, ainda em 2012 e temos larga experiência com esse tipo de veículo. Com essas novas entregas, mantemos nossa posição de um dos maiores fornecedores neste segmento. Nossos veículos se destacam por sua grande eficiência, segurança e produtividade”, diz André Marques, diretor geral da Volvo Buses Colômbia. Os biarticulados Volvo de Bogotá têm capacidade de carga superior em 3 toneladas do que os modelos de outras marcas.

Ganhos ambientais

Os novos ônibus Volvo do Transmilenio possuem um exclusivo sistema de filtro de materiais particulados, o que os torna muito mais limpos do que os veículos das gerações anteriores. É a primeira vez na America Latina que circulam veículos equipados de fábrica com esta tecnologia. O ganho ambiental para a população é grande, pois eles têm altíssima eficiência. Comparando com os veículos atuais da cidade (padrão Euro II), a redução chega a 96% em materiais particulados. “Com essa tecnologia, nossos motores emitem apenas 4 mg/kWh, equiparando-se, em particulados, ao que exige a norma Euro 6, assegura Mario Correa. “Além disso, o BRT de Bogotá utiliza Biodiesel B10 oriundo de Palma, muito mais limpo, o que ajuda a reduzir ainda mais as emissões”, afirma. “A operação do Transmilenio é extremamente severa, com alta demanda. Isso requer tecnologias ambientais realmente comprovadas na realidade de Bogotá”, completa André Marques.

“O negócio fechado com os operadores do Transmilenio mantém a liderança Volvo em BRTs, com mais de 50 % de participação nesses sistemas na América Latina”, assegura Alexandre Selski. Além de Bogotá, os articulados e biarticulados da marca operam em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Cidade da Guatemala, San Salvador, Quito, Cidade do México, Guayaquil, Manaus, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Cali, Bucaramanga, Santiago e Curitiba.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Dodge Dart completa 50 anos do lançamento no Brasil

Modelo foi o primeiro automóvel da marca a ser produzido no país “Velocidade. Potência. De…