A DEKRA – multinacional alemã que atua em serviços para o mercado automotivo – realizou um levantamento em Atibaia, cidade sede da empresa no Brasil, Campinas e região, e constatou que o número de inspeções obrigatórias exigidas pelo Contram (Conselho Nacional do Trânsito) em veículos blindados aumentou 105% entre setembro de 2013 ao mesmo período de 2014 somente no interior de São Paulo.  A empresa reforça a importância da revisão periódica nos veículos que possuem blindagem.

É fato que a violência e o trânsito cada vez mais caótico deixam os motoristas mais vulneráveis e, consequentemente, propícios a investirem em segurança. De acordo com dados da Abrablin (Associação Brasileira de Blindagem), a procura por blindagem aumentou em todo o País. Em 2013, foram adaptados 10.156 veículos, alta de 21,1% em relação a 2012. O levantamento mostrou que a maioria que investe em segurança está no Estado de São Paulo, com 63% do total.

“O que nos preocupa é que os proprietários de carros blindados têm pouca cultura em realizar a manutenção periódica. A DEKRA se esforça para enraizar de maneira eficaz a importância delas”, explica André Vieira, responsável pelo segmento de inspeção veicular do Grupo DEKRA no Brasil. Segundo ele, a situação acontece porque a primeira vistoria é obrigatória por lei e as outras ficam por conta da iniciativa do proprietário. A empresa adverte para a necessidade não apenas da vistoria exigida pelo Contram (Conselho Nacional do Trânsito), mas também da realização de verificações recorrentes, visando a segurança dos ocupantes.

“Com a blindagem, o automóvel fica mais pesado. Dependendo do modelo, até 20% a mais, comprometendo a vida útil dos componentes mecânicos, exigindo maior cuidado e manutenção. Por isso, a inspeção deve ser feita regularmente. O ideal é realizá-la, pelo menos, uma vez por ano”, afirma.

É importante ressaltar que os documentos de inspeção do automóvel podem auxiliar na precificação do bem no momento da revenda. “O certificado comprova a eficiência da blindagem, além de ser considerado um diferencial, já que muitos não realizam as vistorias regularmente”, afirma Vieira.

Nas inspeções, a DEKRA verifica quesitos como vidros delaminados, suspensão, direção, estrutura do veículo, freios, entre outros. Quando há alterações, a empresa reporta no relatório de não conformidade e deixa o cliente ciente das inadequações que devem ser sanadas.

Depois de regularizada a situação, a DEKRA refaz a inspeção e emite o certificado de Segurança Veicular do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Ele é lançado automaticamente no sistema, pois a empresa é licenciada pelo órgão.

Vieira lembra que para concluir a inspeção, o proprietário precisa apresentar a certificação da blindadora, feita pelo Exército Brasileiro. O documento é conhecido como CAEX (Centro de Avaliação do Exército) e comprova o nível da blindagem.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

A DEKRA – multinacional alemã que atua em serviços para o mercado automotivo – realizou um levantamento em Atibaia, cidade sede da empresa no Brasil, Campinas e região, e constatou que o número de inspeções obrigatórias exigidas pelo Contram (Conselho Nacional do Trânsito) em veículos blindados aumentou 105% entre setembro de 2013 ao mesmo período de 2014 somente no interior de São Paulo.  A empresa reforça a importância da revisão periódica nos veículos que possuem blindagem.

É fato que a violência e o trânsito cada vez mais caótico deixam os motoristas mais vulneráveis e, consequentemente, propícios a investirem em segurança. De acordo com dados da Abrablin (Associação Brasileira de Blindagem), a procura por blindagem aumentou em todo o País. Em 2013, foram adaptados 10.156 veículos, alta de 21,1% em relação a 2012. O levantamento mostrou que a maioria que investe em segurança está no Estado de São Paulo, com 63% do total.

“O que nos preocupa é que os proprietários de carros blindados têm pouca cultura em realizar a manutenção periódica. A DEKRA se esforça para enraizar de maneira eficaz a importância delas”, explica André Vieira, responsável pelo segmento de inspeção veicular do Grupo DEKRA no Brasil. Segundo ele, a situação acontece porque a primeira vistoria é obrigatória por lei e as outras ficam por conta da iniciativa do proprietário. A empresa adverte para a necessidade não apenas da vistoria exigida pelo Contram (Conselho Nacional do Trânsito), mas também da realização de verificações recorrentes, visando a segurança dos ocupantes.

“Com a blindagem, o automóvel fica mais pesado. Dependendo do modelo, até 20% a mais, comprometendo a vida útil dos componentes mecânicos, exigindo maior cuidado e manutenção. Por isso, a inspeção deve ser feita regularmente. O ideal é realizá-la, pelo menos, uma vez por ano”, afirma.

É importante ressaltar que os documentos de inspeção do automóvel podem auxiliar na precificação do bem no momento da revenda. “O certificado comprova a eficiência da blindagem, além de ser considerado um diferencial, já que muitos não realizam as vistorias regularmente”, afirma Vieira.

Nas inspeções, a DEKRA verifica quesitos como vidros delaminados, suspensão, direção, estrutura do veículo, freios, entre outros. Quando há alterações, a empresa reporta no relatório de não conformidade e deixa o cliente ciente das inadequações que devem ser sanadas.

Depois de regularizada a situação, a DEKRA refaz a inspeção e emite o certificado de Segurança Veicular do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Ele é lançado automaticamente no sistema, pois a empresa é licenciada pelo órgão.

Vieira lembra que para concluir a inspeção, o proprietário precisa apresentar a certificação da blindadora, feita pelo Exército Brasileiro. O documento é conhecido como CAEX (Centro de Avaliação do Exército) e comprova o nível da blindagem.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz inaugura a primeira fábrica 4.0 de chassis de ônibus do Brasil

Com investimento de mais de R$ 100 milhões, nova linha de produção de chassis de ônibus é …