No mesmo período, financiamentos de usados leves crescem 4,5%.

Os financiamentos de veículos novos e usados cresceram em outubro de 2018, com alta de 10% na comparação com o mesmo mês do ano passado, encerrando o período com um total de 495.458 unidades financiadas, entre autos leves, motos e pesados.
Desse total, foram vendidos a crédito 190.391 veículos novos, alta de 19,2% em relação ao mesmo período de 2017. Já os usados atingiram 305.067 vendas a crédito em outubro deste ano, alta de 5% na mesma base de comparação.

O levantamento é da B3, empresa resultante da combinação de atividades da BM&FBOVESPA, uma das maiores bolsas do mundo em valor de mercado, e a Cetip, maior depositária de títulos privados da América Latina. A B3 opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo Brasil.

Entre os automóveis leves, as unidades novas avançaram 19,2% em outubro de 2018, em relação ao mesmo período de 2017, ao somarem 190.391 carros financiados. Já os autos leves usados também tiveram alta de 5% no volume de financiamentos, na mesma base de comparação, e totalizaram 305.067 unidades financiadas em outubro deste ano contra 290.483 em outubro do ano passado.

A quantidade de veículos financiados de janeiro até outubro de 2018 foi de 4,5 milhões, apontando um crescimento 7,8% em comparação com o acumulado do ano de 2017. O crescimento de veículos novos do acumulado de 2018 apresenta uma evolução de 14,5% contra o acumulado do ano de 2017 abrangendo autos leves, motos e pesados.

O CDC continua sendo a categoria mais utilizada pelos consumidores, com 85,5% de participação. O Consórcio teve variação positiva de 8,5% na preferência dos consumidores em outubro, na comparação com o mesmo mês de 2017. A participação dos Consórcios no universo de financiamentos representou em outubro 12,7% do total.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fiat Fiorino é tricampeão no prêmio Maior Valor de Revenda

O utilitário obteve um índice de depreciação de somente 15,9% em três anos Líder de mercad…