O Peugeot Fractal é um cupê urbano elétrico que explora um novo sentido do i-Cockpit®: no visual, incorpora o head-up display; no toque, com o volante de pequenas dimensões e a tela touchscreen; e, agora, dedica-se de forma sem precedentes à acústica no design automotivo. O resultado leva a um nível de percepção auditiva que enriquece ainda mais a experiência de condução.
 
Esse carro-conceito possui um sistema de áudio criado pelo designer brasileiro de som Amon Tobin, que pode ser comandado por meio de um relógio de pulso inteligente. Com o som ligado, o que vem a seguir é uma experiência única e sensorial a bordo de um cupê elétrico.
 
“O lançamento simultâneo de nossa geração ‘8’ da gama e o i-Cockpit® deu um novo impulso à Marca. O conceito da cabine é uma característica que distingue os nossos veículos. Ela transforma a maneira de conduzir, tornando-a mais instintiva, ampliando as sensações ao volante”, comenta Maxime Picat, diretor mundial da Peugeot.
 
“O Peugeot i-Cockpit® conquistou inúmeros admiradores ao oferecer melhorias tangíveis na condução do veículo. O projeto do Peugeot Fractal explora novas possibilidades e melhora ainda mais essa experiência por meio do uso do sistema de som”, afirma Jérôme Micheron, diretor de estratégia da Peugeot.
 
O Fractal é uma incubadora de idéias que explora novos processos de projeto e fabricação. Mais de 80% das peças do interior foram impressas em 3D.
 
As baterias de íons de lítio de 40 kW alimentam os motores elétricos no eixo dianteiro e traseiro para fornecer uma potência total de 204 cavalos, com uma autonomia de até 450 km.
 
A distância variável do solo permite ao veículo se adaptar a diferentes tipos de terreno. A distância pode variar em 7 cm para melhorar a aerodinâmica e aumentar a vida útil da bateria. Esta distância pode ainda ser aumentada para 11 cm em ambientes urbanos, permitindo ao carro transpor obstáculos sem dificuldade.
 
Peugeot i-Cockpit®: ampliando os sentidos
 
O Peugeot i-Cockpit® oferece uma experiência inigualável que combina ergonomia instintiva com um ambiente sem precedentes. A escolha dos materiais é inspirada nos auditórios e estúdios de gravação: carvalho escuro decora o painel de instrumentos, painéis de portas e assentos; cobre nas conexões de áudio percorre o interior e peças em 3D aumentam o conforto acústico. Uma malha têxtil em 3D cobre os assentos, que têm acabamento em couro branco.
 
Para garantir o controle permanente, o banco do motorista fornece respostas cinestésicas com base na dirigibilidade do Fractal. O volante intuitivo e compacto possui um touchpad integrado em cada um dos seus dois raios. Sensores controlados pelo polegar acionam uma variedade de funções e equipamentos do veículo. O do lado direito abriga as funções para ativar o sistema de acionamento elétrico. A tela tátil de AMOLED de 7,7 polegadas embutida no console central pode ser usada para controlar todos os recursos do modelo.
 
O head-up display fornece uma leitura digital holográfica em uma tela de policarbonato para informações adicionais. Os motoristas podem personalizar o display digital de 12,3 polegadas em HD para atender às preferências individuais. A tela de policarbonato dá maior profundidade, mostrando informações sobre uma tela em AMOLED de 7,7 polegadas.
 
O modelo é uma incubadora de idéias que explora o uso de impressão 3D para criar formas que não podem ser obtidas através de qualquer outro processo. As peças e componentes resultantes representam mais de 80% das superfícies do interior e oferecem uma combinação de estilo e real funcionalidade.
 
Cupê elétrico de alto desempenho: 204 cv e 0 a 100 km/h em 6,8 segundos
 
O sistema de motorização elétrica foi concebido para aperfeiçoar a aerodinâmica e trazer características inéditas no segmento. A performance do Peugeot fractal foi melhorada por meio da instalação da bateria de íons de lítio na parte central do assoalho, fazendo com que o peso do veículo seja redistribuído e o centro de gravidade seja extremamente baixo.
 
Os 40 kW da bateria alimentam dois motores elétricos de 102 cavalos, um em cada eixo, e oferecem uma autonomia de 450 km. O sistema gerencia a potência de acordo com as condições de direção. Assim os 204 cavalos de potência máxima são distribuídos com base na aderência para melhorar a tração e recuperação de energia. Além disso, leva em consideração a transferência de peso e as diferentes relações de transmissão dos motores elétricos. Durante a aceleração, o motor traseiro entra em ação primeiro, com o motor do eixo da frente gradualmente funcionando a partir dos 100 km/h.
 
A direção elétrica em conjunto com a tração nas quatro rodas garantem uma eficiência notável na cidade e estabilidade em alta velocidade. A suspensão pneumática pode funcionar automaticamente ou ser controlada pelo motorista para ajustar a altura em relação ao solo entre 7 cm e 11 cm: a posição mais baixa privilegia a aerodinâmica na estrada e estende a autonomia do Fractal; a posição mais elevada permite que o carro transite na cidade passando com tranquilidade pelos obstáculos.
 
Pesando apenas 1.000 kg, o cupê vai de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos, e pode cobrir 1.000 metros partindo da imobilidade em 28,8 segundos.
 
O Fractal oferece um olhar para o futuro do Peugeot i-Cockpit® ao criar uma experiência de condução agradável e instintiva.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Recall de espelhos retrovisores para Fiat Mobi e Grand Siena

Campanha envolve 3.217 unidades do Fiat Mobi e 843 do Fiat Grand Siena A Fiat Chrysler Aut…