Conforme pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), 115 empresas do setor de locação de veículos operam atualmente no Piauí. Juntas, essas locadoras possuem 2.465 veículos emplacados no estado, equivalentes a 4,00% da frota disponível para o aluguel em toda a região Nordeste.
Pela primeira vez, a ABLA utilizou dados estatísticos de frota fornecidos diretamente pelo SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados). Trata-se de uma empresa autorizada pelo DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) e que é também a maior empresa pública de tecnologia da informação do mundo.
Das 115 locadoras ativas no Piauí (3,77% do total de locadoras da região Nordeste), 101 alugam veículos sem motorista, enquanto 14 atuam prestando o serviço de aluguel incluindo o motorista. Das 115 empresas piauienses, 76 são de pequeno porte, com até nove veículos na frota. As locadoras de médio e grande porte no estado somam 39 empresas.
Aleksander Rangel, diretor da ABLA no Ceará e no Piauí, diz que em termos nacionais o setor de locação de veículos já é responsável por comprar quase 11% de todos os automóveis e comerciais leves vendidos por ano no Brasil. “As empresas de locação são as maiores clientes das montadoras que trabalham no país”, diz Rangel.
Do total de 2.465 veículos reunidos nas locadoras piauienses, a maior parte está nas empresas que fazem o aluguel sem motorista. Essas empresas têm 2.397 veículos, enquanto as locadoras que atuam prestando o serviço com motorista reúnem uma frota de 68 veículos no Piauí.
Brasil – O faturamento nacional com a locação de automóveis e comerciais leves atingiu R$ 12,1 bilhões no ano passado. Conforme a pesquisa há 11.199 empresas de locação de veículos ativas junto à Receita Federal, com frota de pelo menos um veículo registrado em sua propriedade nos órgãos competentes de Trânsito.
Das 11.199 empresas de locação ativas, 3.150 (28,1%) são locadoras com frota superior a nove veículos, enquanto 8.049 locadoras (71,9%) possuem frota entre um e até nove veículos.
A terceirização de frotas (45%), que é o aluguel de frotas inteiras para empresas e órgãos públicos e também para empresas da iniciativa privada, teve a maior participação no faturamento de R$ 12,1 bilhões do setor. O aluguel para turismo de lazer (25%) e a locação de veículos para profissionais em viagens de negócios (17%) completaram os nichos mais importantes para o para a locação em 2016.
No Brasil, a frota total das locadoras soma 660.277 unidades (incluídos também ônibus, micro-ônibus, caminhões e motos). Fiat e Chrysler (24,23%), Volkswagen (19,23%), General Motors (15,03%), Renault (13,5%) e Ford (11,13%) são as montadoras que possuem maior participação nessa frota.
Os modelos econômicos (carros populares, “de entrada”) representam 44,99% dos carros das locadoras, seguidos pelos modelos compactos (22,62%) e veículos executivos (6,37%). Os utilitários e vans já representam quase 20% do total (19,63%) da frota das empresas de locação.
Conforme a pesquisa da ABLA, os emplacamentos de veículos Zero km feitos pelas locadoras em 2016 chegaram 230.285 novas unidades, entre automóveis, comerciais leves, ônibus, micro-ônibus, motocicletas e caminhões. Exclusivamente entre automóveis e comerciais leves, foram 217.848 unidades emplacadas pelas locadoras no ano passado.
Em 2016, a Fiat e a Chrysler foram responsáveis por 19,96% dos veículos Zero km vendidos para locadoras. Em segundo lugar nas vendas do ano para locadoras ficou aGM (16,8%), seguida pela Renault (16,13%), Ford (13,31%), Hyundai (11,89%) e Volkswagen (9,57%).
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

GM apresenta sua primeira picape 100% elétrica

HUMMER EV conta com potência estimada de 1.000 cv, baterias Ultium com autonomia superior …