Termina na próxima sexta-feira (30), último dia útil do mês de janeiro, o prazo para os proprietários de veículos com placa final 1 pagarem o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). As regras não mudaram em relação ao ano passado, apenas o valor do imposto sofre alterações em virtude de ser atrelado à tabela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).
O Piauí cobra uma das menores alíquotas no país. Para carros, o valor é de 2,5% em relação ao preço final do veículo, de acordo com a tabela Fipe. Para motocicletas, o índice é de 2%. Já caminhões, o valor chega a 2,8%. O estado de São Paulo chega a cobrar 4% para carros.
“Não houve alteração nenhuma. Continuam as mesmas regras que estavam valendo para o ano passado. Desde 92, não temos alterações significativas. O que há anualmente é alteração nos valores, porque o Brasil todo utiliza, para efeito de determinação do valor do IPVA, a tabela Fipe. Com base nela, temos acesso aos valores dos carros usados”, explica Alfredo Irapuã, coordenador de IPVA na Secretaria de Fazenda (Sefaz), ressaltando que, no caso de veículos novos, o IPVA é baseado no valor que consta na nota fiscal de compra.
O coordenador explica ainda que quem pagar o imposto a vista garante desconto de 15%. Ele chama atenção para a data de pagamento “Se não puder pagar a vista tem a opção de pagar parcelado em até três vezes, mas sem desconto. O proprietário deve sempre observar o último dia útil para realizar o pagamento. Por exemplo, se o último dia do mês cair no sábado, como vai acontecer com janeiro, o pagamento deve ser antecipado para sexta e não deixar para pagar só na segunda”, ressalta.
De acordo com Alfredo Irapuã, o Piauí é um dos poucos estados que ainda cobram o IPVA mês a mês através do final da placa. “Alguns estados fixam o pagamento em um mês do ano. O Piauí é um dos poucos que adota o prazo de acordo com a placa do veículo, que vai de 1 a 0”, afirma.
O Piauí fechou o ano de 2014 com uma frota de 947.917 veículos. Quem não pagar o imposto, circulará com automóveis de forma ilegal, correndo o risco de apreensão pela polícia.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Vícios ao volante que podem prejudicar componentes do veículo

Hábitos corriqueiros podem danificar peças e comprometer segurança no automóvel. Alguns há…