Foi publicado hoje (29/01), no Diário Oficial do Município e nos jornais de grande circulação o aviso de licitação para a contratação de empresa de engenharia para a execução das obras e/ou serviços de construção dos Corredor Exclusivo Segregado Sul I do Sistema de Transportes Públicos de Teresina e suas faixas exclusivas.
A obra está orçada no valor de R$ 12.334.743,20  (doze milhões trezentos e trinta e quatro mil, setecentos e quarenta e três reais e vinte centavos) e a fonte de recursos do Programa: Financiamento das Contrapartidas do Programa  de Aceleração do Crescimento – CPAC. O recebimento dos envelopes documentação/proposta será no dia 9 de março de 2015, às 11h, na Rua Firmino Pires, nº 121, no Edifício Deolindo Couto, no centro da cidade.
Serão construídos sete corredores exclusivos e segregados nas seguintes áreas da cidade: Corredor Sul I (compreende as Avenida Barão de Gurguéia e Henry Wall de Carvalho), Corredor Sul II (nas Avenidas Miguel Rosa e Professor Wall Ferraz), o Corredor da Avenida Gil Martins, que irá ligar a  Avenida Maranhão ao terminal do Itararé, o Corredor Leste (compreende as Avenidas Presidente Kennedy, João XXIII e Frei Serafim), o Corredor Norte II (na Avenida Duque de Caxias e Ruas Magalhães Filho e Anísio de Abreu) e para finalizar o Corredor Sul III (na Avenida Maranhão).
De acordo com a Diretora Interina de Transportes Públicos da Strans, Cíntia Machado, os corredores segregados serão exclusivos para a circulação dos ônibus e tem como principal objetivo priorizar a circulação dos transportes coletivos ao centro de Teresina, reduzindo assim os tempos das viagens e aumentando a frequência dos ônibus. “Além de agilizar o atendimento para os usuários, as estações de transbordo serão climatizadas proporcionando mais conforto para as pessoas que utilizam o transporte coletivo em Teresina”, acrescentou.
Além dos corredores segregados, serão implantadas faixas preferenciais em muitas áreas da cidade. Serão as seguintes faixas: Faixa Norte-Leste, Faixa Leste-Sudeste, Faixa Sudeste-Sul. “Essas faixas preferenciais serão implantadas para interligar os terminais e proporcionar mais agilidade para o transporte coletivo realizar a integração entre as zonas. A nossa expectativa é que no prazo de dois anos todas essas obras sejam concluídas”, finalizou.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Stellantis reúne crianças e adolescentes com mensagem sobre equidade de gênero

Associada ao Movimento Mulher 360, companhia reitera o compromisso de fortalecer políticas…