\"\" 

 
Com o objetivo de proporcionar maior agilidade para a circulação do transporte público, a Prefeitura de Teresina por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) está planejando a implantação de faixas exclusivas nas Avenidas Miguel Rosa, Barão de Gurgueia e Presidente Kennedy.
 
A primeira faixa exclusiva para ônibus foi implantada na Avenida Frei Serafim, em 2011, desde então a circulação dos ônibus na área melhorou devido ao aumento da velocidade média. Recentemente, foram implantadas mais duas faixas exclusivas, desta vez nas Ruas Coelho de Resende e Desembargador Pires de Castro. Até o momento as três faixas exclusivas que já foram implantadas, somam seis quilômetros de meio de faixas, sendo três quilômetros nos dois sentidos da Avenida Frei Serafim e os demais nas Ruas Coelho de Resende e Desembargador Pires de Castro.
 
A partir de janeiro serão implantadas mais faixas exclusivas, nas Avenidas Miguel Rosa, Barão de Gurgueia e Presidente Kennedy. De acordo com o Diretor de Trânsito e Sistema Viário, José Falcão, a implantação das novas faixas tem como meta oferecer para a cidade uma estrutura viária para receber o novo sistema de transporte público. “Estamos preparando as vias para receber o novo sistema, as faixas vêm para ajudar na agilidade desse transporte, e com isso oferecer para os usuários um melhor serviço”, acrescentou.
 
O diretor reforça que será implantada sinalização de proibido estacionar e parar, pois somente assim a faixa exclusiva poderá funcionar bem. “Para que a gente consiga implantar as faixas com sucesso precisamos que os condutores nos ajudem respeitando a sinalização de proibido parar e estacionar. No início estaremos com os nossos agentes de trânsito fazendo um trabalho educativo nas vias, mas depois de alguns dias os condutores que desrespeitarem a sinalização serão autuados”, esclareceu.
 
Falcão ressalta ainda que, além dos ônibus, podem circular na faixa exclusiva, táxis transportando passageiros. “Devemos lembrar que a lei que trata da mobilidade urbana cita que os serviços de transporte público coletivo deve ter prioridade sobre o transporte individual motorizado, portanto, as ações sendo realizadas seguindo a legislação, sempre priorizando os transporte coletivo que beneficia um maior número de pessoas”, finalizou.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Suzuki Jimny vem com novidades na linha 2022

Disponível em quatro versões, SUV traz atualizações estéticas e mantém o mesmo DNA 4×…