\"\"O projeto Pró-Educar Brasil, que oferece, em parceria com a rede de concessionárias Volkswagen, bolsa de estudos para formação universitária de professores que não cursaram o nível superior, completa seis anos de atuação com um balanço positivo de suas atividades. Desde o seu início, em 2009, 112 professores receberam bolsas de estudo, beneficiando aproximadamente 3.300 alunos da rede pública de ensino nas cidades de Fortaleza e Maranguape, no Ceará; Patos, Campina Grande, João Pessoa e Monteiro, na Paraíba, e Arcoverde, em Pernambuco.
 
Atualmente, 80 educadores contam com o apoio do projeto, nos estados de Ceará e Paraíba, com previsão de formação em dezembro de 2015. Para dar apoio e acompanhar a evolução dos profissionais, o superintendente da Fundação Volkswagen, diretor de Assuntos Jurídicos da Volkswagen do Brasil e responsável pelo tema Sustentabilidade na empresa, Dr. Eduardo Barros e a diretora da Fundação Volkswagen, Keli Smaniotti, realizaram visitas aos dois polos de formação, em Fortaleza e em João Pessoa.
 
“O Pró-Educar Brasil nasceu com a proposta de colaborar com a formação de educadores, que de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), deveriam contar com diploma de curso superior. Foi muito importante também envolver a rede de concessionárias, que em muitos casos são os principais representantes da Volkswagen em algumas regiões. Nada melhor do que o apoio desses parceiros, que conhecem a região onde atuam, para implementar o projeto", comenta o Dr. Eduardo Barros.
 
Nos encontros, os representantes da Fundação Volkswagen, da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), apoiadora da iniciativa, e os titulares das concessionárias parceiras (Ceará Motor/CE, Fazauto/CE, Mais Car/PB, Promac/PB) conversaram com os bolsistas, fazendo um balanço sobre as atividades do projeto.
 
\"\"
 
Elisângela de Freitas Nascimento Lucena, bolsista no polo de João Pessoa, contou como o Pró-Educar foi importante para seguir o seu sonho de ser professora. “Aos 15 anos, iniciei como auxiliar de professora numa escola particular, mas após três anos, a diretora me informou que não poderia me manter no cargo, pois eu não tinha uma graduação. Comecei a dar aulas de reforço no muro da casa de uma vizinha, para seguir com essa vocação. Mesmo sem condições financeiras, me inscrevi no vestibular da UVA e consegui essa bolsa de estudos, que fez com que eu pudesse me manter na profissão” fala. Hoje Elisângela trabalha como professora de Matemática em uma escola pública no município de Patos.
 
“Vou me formar no final de 2015. Depois disso, pretendo realizar especializações, talvez uma Pós-Graduação. Quero continuar estudando, nunca vou parar”, disse Gerlane Valdivino Neri, estudante de Pedagogia em Fortaleza.
 
Elias Alves Meira, também bolsista do curso de Matemática em João Pessoa, falou sobre as dificuldades, mas também a satisfação por participar do projeto. “Eu venho de uma cidade (Caraúbas) em que não há asfalto e há muita dificuldade para se locomover. Acordo todo o sábado às 3 horas da manhã para abraçar essa causa e me preparar para estar em sala de aula transformando vidas. Quando saio de casa, penso que estou deixando a minha família, mas quando entro na escola vejo também a minha família ali. Com o apoio da Fundação Volkswagen, tenho certeza de que vamos transformar essa formação num bem comum, que é difundir o conhecimento entre os nossos alunos”, disse o professor.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
\"\"O projeto Pró-Educar Brasil, que oferece, em parceria com a rede de concessionárias Volkswagen, bolsa de estudos para formação universitária de professores que não cursaram o nível superior, completa seis anos de atuação com um balanço positivo de suas atividades. Desde o seu início, em 2009, 112 professores receberam bolsas de estudo, beneficiando aproximadamente 3.300 alunos da rede pública de ensino nas cidades de Fortaleza e Maranguape, no Ceará; Patos, Campina Grande, João Pessoa e Monteiro, na Paraíba, e Arcoverde, em Pernambuco.
 
Atualmente, 80 educadores contam com o apoio do projeto, nos estados de Ceará e Paraíba, com previsão de formação em dezembro de 2015. Para dar apoio e acompanhar a evolução dos profissionais, o superintendente da Fundação Volkswagen, diretor de Assuntos Jurídicos da Volkswagen do Brasil e responsável pelo tema Sustentabilidade na empresa, Dr. Eduardo Barros e a diretora da Fundação Volkswagen, Keli Smaniotti, realizaram visitas aos dois polos de formação, em Fortaleza e em João Pessoa.
 
“O Pró-Educar Brasil nasceu com a proposta de colaborar com a formação de educadores, que de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), deveriam contar com diploma de curso superior. Foi muito importante também envolver a rede de concessionárias, que em muitos casos são os principais representantes da Volkswagen em algumas regiões. Nada melhor do que o apoio desses parceiros, que conhecem a região onde atuam, para implementar o projeto", comenta o Dr. Eduardo Barros.
 
Nos encontros, os representantes da Fundação Volkswagen, da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), apoiadora da iniciativa, e os titulares das concessionárias parceiras (Ceará Motor/CE, Fazauto/CE, Mais Car/PB, Promac/PB) conversaram com os bolsistas, fazendo um balanço sobre as atividades do projeto.
 
\"\"
 
Elisângela de Freitas Nascimento Lucena, bolsista no polo de João Pessoa, contou como o Pró-Educar foi importante para seguir o seu sonho de ser professora. “Aos 15 anos, iniciei como auxiliar de professora numa escola particular, mas após três anos, a diretora me informou que não poderia me manter no cargo, pois eu não tinha uma graduação. Comecei a dar aulas de reforço no muro da casa de uma vizinha, para seguir com essa vocação. Mesmo sem condições financeiras, me inscrevi no vestibular da UVA e consegui essa bolsa de estudos, que fez com que eu pudesse me manter na profissão” fala. Hoje Elisângela trabalha como professora de Matemática em uma escola pública no município de Patos.
 
“Vou me formar no final de 2015. Depois disso, pretendo realizar especializações, talvez uma Pós-Graduação. Quero continuar estudando, nunca vou parar”, disse Gerlane Valdivino Neri, estudante de Pedagogia em Fortaleza.
 
Elias Alves Meira, também bolsista do curso de Matemática em João Pessoa, falou sobre as dificuldades, mas também a satisfação por participar do projeto. “Eu venho de uma cidade (Caraúbas) em que não há asfalto e há muita dificuldade para se locomover. Acordo todo o sábado às 3 horas da manhã para abraçar essa causa e me preparar para estar em sala de aula transformando vidas. Quando saio de casa, penso que estou deixando a minha família, mas quando entro na escola vejo também a minha família ali. Com o apoio da Fundação Volkswagen, tenho certeza de que vamos transformar essa formação num bem comum, que é difundir o conhecimento entre os nossos alunos”, disse o professor.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Hyundai inicia exportação do Brasil para Argentina

País é o quarto da América do Sul a receber veículos a partir da fábrica de Piracicaba (SP…