Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Em setembro foram produzidas no Polo Industrial de Manaus (PIM) 67.279 bicicletas, alta de 6% sobre as 63.443 unidades registradas no mesmo mês do ano passado. Contudo, na comparação com agosto, quando foram fabricadas 72.321 bikes, a indústria observou queda de 7%. Já no acumulado o recuo foi de 2,5%: de janeiro a setembro saíram das linhas de produção 500.841 ante 513.541 no mesmo período do ano anterior. Os dados são da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.
“Mesmo com queda dos volumes na comparação com agosto, setembro já apresentou sinais que indicam avanço da demanda para os próximos meses”, diz João Ludgero, vice-presidente do Segmento de Bicicletas da Abraciclo. Contudo, diante dos resultados acumulados nos nove meses deste ano, as associadas da entidade estimam que deverão fechar o ano com volumes totais similares aos de 2016, quando foram produzidas 669.729 bicicletas no PIM.
Novos dados da Abraciclo mostram que entre os segmentos de bicicletas, em setembro, a categoria Urbanarepresentou 64,8% da produção com 43.630 unidades fabricadas. Em seguida vem a Mountain Bike, MTB, com 33,6% (22.637) e, por último, a Estrada com 1.012 unidades e 1,5% do volume total. “As bicicletas mais fabricadas são as Urbanas devido ao aumento da demanda para este tipo de produto, que é impulsionada pela expansão das ciclovias e também pelo uso da bicicleta no dia a dia”, comenta Ludgero.
Confira a seguir as características básicas das bicicletas de cada categoria:
Urbana/Recreacional – caracterizada pelas bicicletas projetadas para mobilidade urbana ou recreação fora da terra. Para isto, oferecem maior conforto, com posição de pedalar mais confortável, amortecimento frontal ou não, pneus slick (com banda lisa) e semi-slick (banda com cravos bem baixos ou desenhos), para-lamas ou não e luzes de segurança.
Mountain Bike – bicicletas destinadas ao público adulto, geralmente com aros de 26 a 29 polegadas, quadrosfull-suspension e/ou amortecimento frontal. Ideais para o uso em trilhas e terrenos acidentados.
Estrada – bicicletas com aro de 700 milímetros, pneus estreitos tipo slick e quadro e garfo sem amortecimento. Destinadas às modalidades de performance no asfalto.
Importação e exportação
Segundo os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) analisados pela Abraciclo, a importação de bicicletas em todo o território nacional totalizou em setembro 19.437 unidades, volume 72,6% superior ao registrado no mesmo mês de 2016 (11.262) e 37,1% maior que o apurado em agosto (14.174). A maioria das bicicletas importadas no período foi produzida basicamente na China (15.525 unidades), em Taiwan, (2.434 unidades), seguida de Portugal (708). No acumulado de janeiro a setembro foram importadas 92.746 bicicletas, queda de 7,2% com relação ao mesmo período de 2016 (99.977 unidades).
Ainda em setembro, as exportações de bicicletas produzidas no Brasil totalizaram 3.140 unidades, tendo como destinos o Paraguai (2.959 unidades) e o México (150 unidades). O volume acumulado de exportações de janeiro a setembro totalizou 7.891 unidades, correspondendo a um crescimento de 102,9% ante o registrado em igual período de 2016 (3.889 unidades).
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ford apresenta novo controle de trilhas off-road para F-150 Raptor e Ranger 2019

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.A Ford apresentou um novo recurso…