Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
As montadoras de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) comemoram o avanço no volume de produção em novembro. Dados da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, mostram que foram fabricadas 83.106 motos no mês, alta de 5,6% na comparação com outubro (78.670) e de 18,2% na confrontação com o mesmo mês do ano passado (70.320).
Apenas o desempenho do acumulado ainda apresenta pequena queda. Nos onze meses de 2017 saíram das linhas de produção 813.868 motos, recuo de 4,8% sobre o mesmo período de 2016 (854.839). 
Contudo, os números dos últimos dois meses contribuem para que estas empresas fechem o ano com leve aumento nos volumes de produção, devendo alcançar o patamar de 890 mil – similar ao de 2016. E este cenário faz com a que as projeções para 2018 sejam de crescimento. De acordo com informações da entidade, a tendência para o próximo ano é de retomada, com aumento de 5,1% no volume de produção. 
“Este cenário confirma que teremos pela frente um ano com resultados mais positivos e o início da retomada da indústria de motocicletas”, diz Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.
Vendas no atacado e exportações
As vendas realizadas no atacado – para as concessionárias – também foram superiores em novembro, com 73.069, aumento de 5% na comparação com outubro (69.620) e de 23,4% na confrontação com o mesmo mês do ano passado (59.194). No entanto, nos onze meses de 2017 ainda há o recuo de 7%: de janeiro a novembro deste ano foram repassadas às lojas 746.039 unidades contra 802.127 no mesmo período de 2016.
As exportações fecharam em leve queda de 1,1% em novembro na comparação com outubro: 7.677 unidades e 7.761, respectivamente. No entanto, na verificação com novembro de 2016 (3.957) a alta foi de 94%.
No acumulado até novembro, os embarques de motos para outros países aumentaram 41,9%, com 74.682 neste ano e 52.620 em 2016. A Argentina foi o principal destino neste período, com 65,4% de participação, seguida da Colômbia, com 9,5%.
Recorde em scooters
Dados da Abraciclo mostram também que houve um recorde histórico de vendas de Scooters em 2017. Com 53.284 unidades vendidas até novembro, o nicho supera os números de 2014: 42.491 unidades, que era o maior volume desde então. A expectativa é que este segmento feche este ano com 58.600 unidades, o que significa alta de 57,1% na comparação com o ano passado (37.293).
“O segmento de Scooters é um dos que mais crescem e superou até o de alta cilindrada que havia sido destaque nos últimos anos”, comenta Marcos Fermanian.
Emplacamentos 
Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, as vendas para o varejo totalizaram 65.277 unidades em novembro, queda de 4,3% sobre as 68.236 motocicletas emplacadas em outubro. Na comparação com novembro do ano passado* (69.122 unidades) foi verificada queda de 5,6%. E no acumulado dos onze meses do ano de 2017 houve redução de 5,5%: 773.576 licenciamentos em 2017 e 818.597 no ano passado.
A média diária de vendas em novembro ficou em 3.264 unidades, o que aponta estabilidade na comparação com as 3.249 motos licenciadas por dia em outubro. Contudo, na comparação com novembro do ano passado (3.456) ocorreu queda de 5,6%.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Transportando criança com segurança na motocicleta

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Uma situação muito comum para pai…