De acordo com os dados divulgados pela ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, a produção de motocicletas em abril totalizou 101.856 unidades, volume 20% inferior em relação a março (127.301). Em comparação com o mesmo mês de 2014 (146.902 unidades), a queda na produção atingiu 30,7%. No acumulado do ano, a retração foi de 17,4%, passando de 559.075 motocicletas, em 2014, para 462.043, em 2015.
As vendas no atacado – para concessionárias – chegaram a 104.195 motocicletas em abril, correspondendo a um recuo de 20,4% em relação a março (130.962). Na comparação com o mesmo mês de 2014 (142.495 unidades), houve retração de 26,9%. Nos primeiros quatro meses do ano, a queda foi de 12,4%, com 511.694 unidades, em 2014, contra 448.012, em 2015.
No varejo, foram vendidas 108.167 motocicletas, o que representa uma queda de 13,1% ante o volume de março (124.507 unidades) e de 11,2% em relação a abril de 2014 (121.744). No acumulado do ano foram comercializadas 435.127 unidades, em 2015, contra 487.050, em 2014, um recuo de 10,7%. Com dois dias úteis a menos, a média diária de vendas no mês chegou a 5.408 unidades, volume inferior (4,44%) ao da média de março (5.659). Em relação à média de abril de 2014, a retração foi de 11,1%.
“O mercado reflete os sinais de incertezas do cenário macroeconômico. É um momento de cautela, uma vez que o consumidor se mostra apreensivo, diante do baixo crescimento da economia brasileira, aceleração da inflação e riscos à empregabilidade. Após as férias coletivas de meio de ano, esperamos uma melhora nos negócios em função de fatores que poderão estimular o mercado, como o Salão Duas Rodas, programado para o período de 7 a 12 de outubro e que contará com lançamentos e muitos atrativos para os consumidores de motocicletas”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.
Já as exportações registraram 2.761 operações, o que representa um crescimento de 63,8% frente a março, com 1.686 unidades. Entretanto, na comparação com o mesmo mês de 2014 (6.958), as vendas externas caíram 60,3%, devido principalmente à redução de negócios com a Argentina. De janeiro a abril de 2015 foram comercializadas 9.112 motos, 72,9% abaixo do registrado no mesmo período de 2014, com 33.577 unidades.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ford Fund doa 9.000 máscaras para comunidades de São Paulo em projeto que gera renda para costureiras

Em parceira com a Aldeias Infantis SOS Brasil, a iniciativa faz parte do projeto Costura S…