Home Notícias Produção e venda de veículos no Brasil apresentam queda em novembro

Produção e venda de veículos no Brasil apresentam queda em novembro

Comentários desativados em Produção e venda de veículos no Brasil apresentam queda em novembro

 

 
A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgou nesta quinta-feira, 4, em São Paulo, o desempenho de mercado, produção e exportações de autoveículos e máquinas agrícolas e rodoviárias em novembro e no período acumulado do ano.
 
O licenciamento de autoveículos em novembro, que registrou 294,7 mil unidades, foi 4% inferior no comparativo com outubro deste ano – 306,9 mil. Na análise com novembro de 2013 o resultado foi menor em 2,7%, quando foram comercializadas 302,9 mil unidades. No acumulado do ano a queda foi de 8,4% com 3,13 milhões de veículos este ano e 3,41 milhões no ano passado.
 
Na visão de Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea, apesar do resultado negativo o ritmo de vendas continua em ascensão no segundo semestre: “Novembro registrou um dos melhores ritmos de vendas diárias do ano até agora, um sinal claro de que o consumidor continua ávido pela compra de veículos. A expectativa é de que este ritmo se mantenha ou até aumente em dezembro”.
 
Em novembro a produção de 264,8 mil autoveículos representa retração de 9,7% tanto no comparativo com outubro, com 293,3 mil, quanto com o mesmo mês do ano anterior, quando foram fabricadas 293,2 mil unidades. Saíram das linhas de montagem nos onze meses transcorridos deste ano 2,94 milhões de veículos, baixa de 15,5% ao se defrontar com os 3,48 milhões de 2013.
 
As exportações no ano mostram declínio de 40,6% ao se comparar as 310,8 mil unidades deste ano com as 523 mil de 2013. Em novembro deixaram o País 26 mil veículos: crescimento de 10,5% com relação as 23,5 mil de outubro e contração de 42,6% no comparativo com as 45,2 mil de novembro do ano passado.
 
A comercialização de caminhões em novembro ficou estável ante outubro: ambos os meses registraram 12,2 mil unidades. Há crescimento, porém, na análise contra novembro do ano passado, quando foram vendidas 11,6 mil unidades, o que indica alta de 4,4%. No período acumulado de 2014 as vendas foram inferiores em 12% – 123,4 mil este ano e 140,1 mil em 2013.
 
O resultado da produção de caminhões em novembro de 2014, com 11,8 mil unidades, também ficou abaixo, em 5%, das 12,4 mil unidades de outubro e 20,2% menor sobre as 14,7 mil de novembro do ano passado. Os fabricantes registraram redução de 24,2% quando comparadas as 136,3 mil unidades deste ano com as 179,7 mil de 2013.
 
As exportações no acumulado foram menores em 26,7%: 16,9 mil caminhões este ano e 23 mil no ano passado. Já no comparativo mensal o segmento encerrou novembro com acréscimo de 12,3% com 1,6 mil no período e 1,4 mil em outubro e decréscimo de 33,4% no comparativo com novembro de 2013 com 2,3 mil unidades.
 
No segmento de ônibus, o licenciamento terminou o mês com recuo de 18,8% ao se comparar as 2,3 mil unidades de novembro com as 2,9 mil de outubro. O setor apresentou diminuição de 15% frente as 2,7 mil unidades vendidas em novembro do ano passado. O resultado no acumulado, com 25,2 mil unidades, está 15,2% inferior com relação as 29,7 mil de 2013.
 
A produção nos onze meses já transcorridos deste ano está 15,9% menor do que no ano passado, quando 38,5 mil chassis para ônibus saíram das fábricas – este ano o volume chegou a 32,3 mil. Apenas em novembro de 2014 foram fabricadas 1,8 mil unidades, o que significa retração de 31,6% frente as 2,7 mil de outubro e declínio de 44,4% contra as 3,3 mil de novembro de 2013.
 
As exportações de ônibus no mês subiram 12%: 662 unidades em novembro e 591 unidades em outubro. Quando defrontado o resultado com novembro de 2013 a queda foi de 38,6%, com 1,1 mil unidades naquele período. No acumulado a baixa foi de 30,5% – 6,1 mil este ano e 8,8 mil no ano passado.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

VW São Carlos completa 25 anos com 12,5 milhões de motores produzidos

Ao longo de duas décadas e meia, unidade passou por diversas etapas de ampliação, atendend…