Foram produzidas 127.301 motocicletas em março passado, ante 110.809 unidades em fevereiro, correspondendo a uma evolução de 14,9%. Em comparação com março de 2014, quando a produção havia totalizado 125.357 unidades, a alta ficou em 1,6%. O levantamento foi divulgado pela ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, que observou, ainda, que tanto em fevereiro de 2015 como em março de 2014 ocorreram festejos de Carnaval, com menos dias úteis de comercialização de veículos.
As vendas no atacado – para as concessionárias – alcançaram 130.962 motocicletas em março, significando elevações de 20,6% em relação ao mês anterior, que contou com 108.637 unidades, e de 3% sobre março de 2014 (127.184 unidades).
As exportações totalizaram 1.686 unidades em março, ante 2.491 unidades do mês anterior, o que corresponde a um recuo de 32,3%. Em comparação ao mesmo mês de 2014, houve uma retração de 80,6%.
Ainda em março, com base nos licenciamentos registrados pelo RENAVAM, foram emplacadas 124.507 motocicletas, volume 32,7% superior ao apresentado no mês anterior, com 93.806 unidades. Em relação a março de 2014 (112.212 unidades), houve alta de 11%. Mesmo com três dias úteis a mais, a média diária de vendas ficou 4,17% abaixo da apresentada no mesmo mês do ano passado, caindo de 5.906 unidades, em 2014, para 5.659 unidades, em 2015.
1º Trimestre
Pelos dados divulgados pela ABRACICLO, nos primeiros três meses do ano foram fabricadas 360.167 motocicletas, 12,6% a menos do que o volume registrado no mesmo período de 2014 (412.173 unidades).
As vendas no atacado atingiram 343.804 unidades de janeiro a março de 2015, volume 6,9% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, que havia totalizado 369.199 motocicletas.
Foram comercializadas para o mercado externo 6.351 unidades nos três primeiros meses do presente ano, frente a 26.619 unidades, em 2014, representando um recuo de 76,1%.
No acumulado do primeiro trimestre deste ano foram emplacadas 326.960 unidades, o que representa uma queda de 10,5% em comparação com o mesmo período de 2014, que atingiu 365.306 unidades.
 
Perspectivas
Diante deste cenário, as fabricantes revisaram suas projeções para 2015. A indústria de motocicletas projeta produção de 1.415.000 unidades para o ano, uma queda de 6,8%, em relação ao volume total de 2014. As vendas no atacado e varejo devem atingir 1.360.000 e 1.365.000 unidades, ficando, respectivamente, 4,9% e 4,5% abaixo do concretizado no ano passado.
Já sob o efeito das dificuldades econômicas da Argentina e com as incertezas de novos acordos internacionais, as exportações devem sofrer um recuo de 20,5% em 2015, passando de 88.056 unidades, em 2014, para 70.000 unidades no presente ano.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Porsche atinge recorde de veículos entregues em um mesmo ano no Brasil

A Porsche entregou 2.130 automóveis no mercado brasileiro nos primeiros nove meses de 2020…