O programa “Jogo da Vida em Trânsito”, da Fundação Volkswagen, acaba de receber a chancela do Ministério das Cidades – Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) como importante ferramenta voltada para promoção de ações de educação e cidadania para o trânsito.
Após análise criteriosa, o Departamento Nacional de Trânsito concluiu que o projeto está em conformidade com a portaria DENATRAN nº147/2009, que institui as Diretrizes Nacionais da Educação para o Trânsito, reconhecendo publicamente a sua importância para o desenvolvimento do tema junto à sociedade.
“O projeto da Fundação Volkswagen – Jogo da Vida em Trânsito é muito importante para o desenvolvimento da capacidade de análise e reflexão sobre as questões atuais da mobilidade urbana e segurança, para formar hábitos mais conscientes e seguros, e especialmente, para despertar o desejo de melhorar a segurança e a qualidade de vida do trânsito do nosso País”, afirma o órgão, na nota técnica enviada à Fundação Volkswagen.
 
“Considerando o peso institucional do Ministério das Cidades como coordenador máximo do Sistema Nacional de Trânsito e do DENATRAN como órgão máximo executivo de trânsito da União, a Volkswagen do Brasil recebe, através da Fundação Volkswagen, um importante reconhecimento pela iniciativa na realização de um projeto de interesse público. Esse é um passo muito importante para que o programa se torne uma política pública, que é um dos principais objetivos da Fundação Volkswagen ”, diz o Dr. Eduardo de Azevedo Barros, superintendente da Fundação Volkswagen e diretor de Assuntos Jurídicos da Volkswagen do Brasil.
“Com a chancela do DENATRAN, o projeto inicia agora uma nova e importante fase já que se torna uma das referências do tema no País”, afirma a diretora da Fundação Volkswagen, Keli Smaniotti.
Sobre o “Jogo da Vida em Trânsito”
O Jogo da Vida em Trânsito (JVT) é um projeto voltado para escolas de ensino médio, que oferece uma abordagem lúdica para apoiar os alunos na aprendizagem e na prática da cidadania no trânsito, com ética, respeito e segurança. Lançado em dezembro de 2011, já beneficiou aproximadamente 17.000 alunos e 564 professores em 46 cidades dos Estados do Amapá, Piauí e São Paulo.
O projeto consiste na formação de educadores de escolas públicas e se propõe a fomentar programas educacionais nas escolas, a fim de contribuir com a formação de jovens protagonistas da cidadania e segurança no trânsito.
O projeto promove a reflexão entre adolescentes e jovens, desenvolvendo valores e senso crítico que estimulem sua participação ativa na redução dos acidentes e na melhoria da mobilidade viária.
 
Autopolis
 
Autopolis é um game de tabuleiro em 3D que pode ser jogado de forma independente e autônoma ou utilizado pelo professor como ferramenta didática. Com o game, o jogador vivencia situações cotidianas, mostrando que cada ação no trânsito tem uma consequência.
Os jogadores dirigem o carro por uma cidade virtual, com limite de velocidade e semáforos que podem ser desrespeitados, por exemplo, mas os infratores estarão sujeitos a penalidades se forem pegos por blitz, radares ou advertências dos demais jogadores, chegando a perder pontos na carteira de habilitação.
Os tradicionais dados dão lugar às cartas que podem ser usadas como acessórios, providências, vantagens ou simplesmente para se movimentar pela cidade para alcançar suas missões.
Dicas de segurança, legislação de trânsito e cidadania compõem a narrativa do jogo de forma envolvente e divertida.
Para a produção do jogo Autopolis foram necessários dez meses de pesquisa e desenvolvimento.
O game pode ser acessado por meio do site da plataforma JVT na Rede (http://www.jvt.org.br)

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz do Brasil é premiada por iniciativas de diversidade

Seguindo estratégia global da Daimler, Companhia valoriza as diferenças e fortalece a cult…