\"\"O Projeto de Lei 7495/14, em análise na Câmara dos Deputados, autoriza mototaxistas e motoboys a transferir o direito de exploração do serviço para seus herdeiros ou vender suas permissões.
 
Conforme a proposta em tramitação no Legislativo, as transferências obedecerão o prazo da outorga e serão condicionadas à prévia autorização da prefeitura. O sucessor também terá de atender a uma série de requisitos exigidos pelo poder público.
 
A justificativa do projeto destaca que a categoria de mototaxistas e motoboys reúne, atualmente, "mais de seis milhões de brasileiros, que retiram o sustento de suas famílias, aquecem a economia e oferece transporte de pessoas e mercadorias a milhões de brasileiros, sob duas rodas". 
 
 Além disso, o projeto sustenta que se busca dar para esses profissionais o mesmo tratamento dado aos taxistas. Por meio da Lei 12.865/13, motoristas de táxi já obtiveram o direito de deixar a outorga para seus sucessores.
 
O projeto terá análise conclusiva das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição, Justiça e de Cidadania. Assim, se aprovada por ambas, a proposta não precisará passar pelo Plenário da Câmara e seguirá direto para o Senado. 
 
Fonte: Agência CNT de Notícias
         Com informações da Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
\"\"O Projeto de Lei 7495/14, em análise na Câmara dos Deputados, autoriza mototaxistas e motoboys a transferir o direito de exploração do serviço para seus herdeiros ou vender suas permissões.
 
Conforme a proposta em tramitação no Legislativo, as transferências obedecerão o prazo da outorga e serão condicionadas à prévia autorização da prefeitura. O sucessor também terá de atender a uma série de requisitos exigidos pelo poder público.
 
A justificativa do projeto destaca que a categoria de mototaxistas e motoboys reúne, atualmente, "mais de seis milhões de brasileiros, que retiram o sustento de suas famílias, aquecem a economia e oferece transporte de pessoas e mercadorias a milhões de brasileiros, sob duas rodas". 
 
 Além disso, o projeto sustenta que se busca dar para esses profissionais o mesmo tratamento dado aos taxistas. Por meio da Lei 12.865/13, motoristas de táxi já obtiveram o direito de deixar a outorga para seus sucessores.
 
O projeto terá análise conclusiva das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição, Justiça e de Cidadania. Assim, se aprovada por ambas, a proposta não precisará passar pelo Plenário da Câmara e seguirá direto para o Senado. 
 
Fonte: Agência CNT de Notícias
         Com informações da Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mitsubishi Cup abre a 21ª temporada em Mogi Guaçu (SP)

Com rodada dupla, o rali cross-country de velocidade acontecerá no próximo sábado (26) e d…