\"\"
 
O levantamento aéreo do Rally dos Sertões 2013 terminou antes do prazo previsto. O que estava programado para dez dias, foi concluído em três. De segunda (4) até quarta-feira (6), Marcos Moraes – diretor-presidente da Dunas Race – , Dú Sachs – Diretor Técnico – e o piloto de avião Rodrigo Bert sobrevoaram as regiões por onde o maior rali do mundo disputado dentro de um único país vai passar em sua 21ª edição. Em 2013, estarão no grid carros, caminhões leves e pesados, UTVs e as motos e quadriciclos – as duas últimas participam da única etapa com peso dobrado no mundial da FIM (Federação Internacional de Motociclismo).
 
Todo o processo começou em São Luís (MA) – que será a cidade de largada no dia 25 de julho – e terminou em Goiânia (GO) – palco da chegada em 4 de agosto. De acordo com Dú Sachs o roteiro está incrível e deve superar o do ano passado em nível de competição. "Os primeiros dias serão de bastante areia, mas não terá a ‘quebradeira’ do início do ano passado. Saindo da areia, vai ter todo tipo de terreno. Outra novidade é que as travessias de rio vão estar mais presentes do que na última edição", revela o diretor técnico da Dunas.
 
Para 2013, Marcos Moraes volta à equipe de organização depois de se afastar na edição 2012 para competir. Uma de suas prioridades é a segurança dos competidores e suas equipes. "Gostei muito do que nós planejamos no levantamento aéreo. Queremos que as especiais e os deslocamentos aconteçam em segurança para os participantes. Sem dúvida vai ser um dos melhores traçados do Sertões, estamos montando uma prova completa, com trechos em todos os tipos de terrenos e também com uma variedade nas velocidades".
 
Sobre as quilometragens, ainda não é possível dizer qual a distância que a edição 2013 terá. De acordo com Sachs, na porcentagem, os trechos cronometrados serão maiores do que em 2012 e as paisagens devem ser mais um atrativo para todos os participantes.
 
A próxima etapa no levantamento do Rally dos Sertões é a terrestre e deve acontecer a partir da segunda quinzena de março. A organização vai percorrer os trechos de interesse para preparar a planilha (road book) e ter uma ideia mais exata da distância total que a competição terá.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Segurança ainda maior no novo 911: Porsche Wet Mode

Alta estabilidade, mesmo na chuva. A oitava geração do Porsche 911 não é apenas mais poten…