Nesta quarta-feira (29), a Renault do Brasil oficializou sua participação como signatária do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+, formado por empresas engajadas no respeito aos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e pessoas intersex (LGBTI+), e que rejeitam práticas de discriminação e suas implicações para os negócios e para a sociedade. Ao todo, o Fórum conta com 92 empresas signatárias.

“A Renault do Brasil apoia e defende a diversidade. A assinatura desta carta é mais um importante passo que estamos dando para a construção de um ambiente mais igualitário e que ofereça oportunidade para todos”, afirma Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil.

Como integrante, a Renault assume o compromisso de atuar para desenvolver os 10 compromissos previstos pelo Fórum:

1. Comprometer-se – presidência e executivos – com o respeito e a promoção dos direitos LGBTI+.
2. Promover igualdade de oportunidades e tratamento justo às pessoas LGBTI+.
3. Promover ambiente respeitoso, seguro e saudável para as pessoas LGBTI+.
4. Sensibilizar e educar para o respeito aos direitos LGBTI+.
5. Estimular e apoiar a criação de grupos de afinidade LGBTI+.
6. Promover o respeito aos direitos LGBTI+ na comunicação e marketing.
7. Promover o respeito aos direitos LGBTI+ no planejamento de produtos, serviços e atendimento aos clientes.
8. Promover ações de desenvolvimento profissional de pessoas do segmento LGBTI+.
9. Promover o desenvolvimento econômico e social das pessoas LGBTI+ na cadeia de valor.
10. Promover e apoiar ações em prol dos direitos LGBTI+ na comunidade.

É possível conhecer mais sobre os desdobramentos por meio do site oficial do Fórum, pelo endereço: https://www.forumempresaslgbt.com/10-compromissos

“O conjunto de empresas signatárias do Fórum fica muito feliz com a entrada da primeira montadora automotiva brasileira nesta comunidade. A Renault é pioneira e, portanto, referência para demonstrar que o respeito a todas as pessoas precisa alcançar temas como os presentes na questão LGBTI+. Fazer parte do Fórum significa não apenas olhar para dentro da empresa em busca de aprimorar suas práticas de gestão, mas ajudar que o ambiente de negócios brasileiro evolua na direção do respeito e promoção dos direitos humanos LGBTI+”, comenta Reinaldo Bulgarelli, secretário executivo do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz inaugura a primeira fábrica 4.0 de chassis de ônibus do Brasil

Com investimento de mais de R$ 100 milhões, nova linha de produção de chassis de ônibus é …